skip to Main Content

Mesa diretiva da Câmara de Vereadores coloca profissionais e entidades de classe no banco escolar

Os vereadores que compõem a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Gramado, Renan Sartori – presidente; Professor Daniel – vice; Cícero Altreiter – 1º secretário; Celso Fioreze – 2º secretário, decidiram pela contratação de 20 professores do Núcleo de Tecnologia Urbana da UFRGS para analisar o Plano Diretor de Gramado. Justo se assessorarem, quando não há conhecimento de causa, porém, por que a casa Legislativa não fez isso a partir da entrada do PL , no final de 2020 ? Desde então consultaram entidades, até o momento cerca de 15, já convocaram a Comissão do PL cerca de 11 vezes, para prestar esclarecimentos. Mais de 15 reuniões foram realizadas com especialistas de fora para tratar de questões relacionadas. O que está acontecendo senhores vereadores, e ai questiono a mesa diretiva e os demais vereadores que compõe as cadeiras do Legislativo. Só se deram conta neste momento de que não são aptos a tratar da questão? Estão, além de questionando o trabalho (voluntário) dos profissionais da Comissão, de forma vergonhosa, expondo as entidades de classe que ai compareceram. Qual a régua esta sendo usada senhores? E com isso Gramado fica encalhado em torno de discussões de gabinete. E como será esta avaliação, qual o conhecimento de causa do PL pelos contratados? A ‘aculturação’ ou ‘apropriação’ do ambiente é fundamental para se trabalhar nele e, estas pessoas não possuem isso. Em quanto tempo é possível validar um trabalho que vem sendo construído há cerca de 5 anos? Vamos aguardar mais quantos anos para a aprovação do PL?

Leia mais para ver questionamento encaminhado à Câmara e respondido.

Tela Tomazeli

Editora

gramadomagazine.com.br

O Plano Diretor de Gramado

https://gramado.ecbsistemas.com/?sec=proposicao&id=5413

1) Tela Tomazeli – Quantas audiências públicas foram feitas do ano passado para cá, relacionadas ao Plano Diretor?

R: Câmara de Vereadores – Ainda não realizamos nenhuma audiência pública, mas esta audiência ocorrerá, sim, em data previamente divulgada, porém, ainda não estabelecida. Também prevemos levar o Plano para discussão nos bairros, que serão organizados em zonas. Estas datas também estão em definição.

2) TT- Quantas reuniões foram realizadas, com convidados de fora, para tratar das questões do Plano Diretor?

R: CV – Mais de 15 reuniões.

3) TT – Quantas entidades e quais entidades de classe participaram de reuniões, do ano passado para cá, para avaliação do Plano Diretor?

R: CV – 15 entidades:
1 – MARH – Movimento Ambientalista da Região da Hortênsias
2 – Associação Vale das Montanhas (Bairro Várzea Grande)
3 – Conselheiros da entidade COMDER
4 – Conselheiros da entidade COMDEMA
5 – APATAN – Comunidade da Linha Tapera
6 – Associação dos Moradores do Bairro Bavária
7 – Associação dos Moradores do Bairro Planalto
8 – AGACEI
9 – VISÃO
10 – CRECI
11 – IAB – Instituto dos Arquitetos do Brasil
12 – Reunião com Grupos de Construtores
13 – Manifestações da Scalla Incorporações
14 – Manifestações do Bairro Villágio
15 – Reunião com a Associação dos Contabilistas

4) TT – Quantas reivindicações foram pontuadas por estas entidades de classe e apresentadas a Comissão do Plano Diretor?

R: CV – Foram recebidos documentos com diversas reivindicações da maioria destas entidades. A Câmara de Vereadores analisou todas elas, elaborou vários questionamentos, e encaminhou à Comissão do Plano Diretor para que pudessem responder a estas perguntas. Como foram muitas demandas, fica difícil te dizer quantas, mas lhe repasso o link com todos os documentos protocolados, caso queira ver um por um: https://bit.ly/3io3yL1

5) TT – Quantas vezes, do ano passado para cá, a Comissão do Plano Diretor foi a Câmara de Vereadores prestar esclarecimentos sobre o Plano em si e sobre as pontuações das entidades de classe?

R: CV – Entre vereadores e a Comissão do Plano, na qual o Executivo está inserido, em torno de 11 encontros já foram realizados para discussão do projeto. Além disso, em todas as reuniões com as associações e representantes dos bairros, a Comissão também se fez presente com alguns representantes.

6) TT – Quantas vezes o executivo esteve na Câmara de Vereadores para tratar do assunto do Plano Diretor?

R: CV – Mesma resposta da 5, pois o Executivo integra a Comissão, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, Urbanismo e Publicidade.

7) TT – A iniciativa da contratação de professores partiu exatamente de que vereador? A aprovação foi unanime? Por gentileza o resultado da votação?

R: CV – A iniciativa da contratação partiu da Câmara de Vereadores, devido a importância e singularidade do projeto. Também é uma recomendação do Ministério Público, entendendo a complexidade da matéria e a necessidade de uma avaliação técnica. Os vereadores que compõem a Mesa Diretora (Renan Sartori – presidente / Professor Daniel – vice / Cícero Altreiter – 1º secretário / Celso Fioreze – 2º secretário), concordaram com a medida e levaram até os demais parlamentares. Não houve votação em plenário, é uma contratação da Casa.

8) TT – Quem foi contratada foi a instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul ou, os professores da universidade, que farão um trabalho sem assinatura da Universidade?

R: CV – Para a análise urbanística, foi contratado o Núcleo de Tecnologia Urbana da UFRGS, ou seja, um núcleo de pesquisadores da própria Universidade.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top