skip to Main Content

1995 – 23ª Festival de Cinema de Gramado

Melhor Filme: “Amnésia”, de Gonzalo Justiniano

“Hace unos años, el soldado Ramírez participó en un crimen, allá en la profundidad del desierto. Asesinatos ordenados por su superior, el cruel oficial Zúñiga. Pasa el tiempo, y un día Ramírez se encuentra con Zúñiga, ahora ambos convertidos en civiles. La casualidad le está dando una chance a la conciencia atormentada del primero para reparar – o vengar – los hechos del pasado. O quizás la oportunidad sea para Zúñiga. Drama pausado y elíptico sobre el perdón, el dolor y la venganza en un sentido más universal que la simple anécdota”.

Melhor Longa-Metragem Brasileiro: “Felicidade é…”, de José Pedro Goulart, José Roberto Torero, Jorge Furtado e A.S.Cecílio Neto

Quatro visões da felicidade. SONHO: Um escritor em crise recebe inesperada ajuda de sua mulher, mas só quando ela dorme. BOLO: Um casal se xinga e se ofende enquanto ela prepara o bolo para comemorar suas Bodas de Ouro. CRUZ: Um homem bem casado, respeitável e com um neto se reencontra com uma ex-namorada de 50 anos atrás. ESTRADA: Dois casais em busca de um tranqüilo fim de semana na serra cruzam com um caminhoneiro mal-humorado e sem freio.

Prêmio da Crítica: “O Beco dos Milagres”

Prêmio Especial Júri Popular: “Felicidade é…”

Prêmio Especial Júri: “Patrão”, de Jorge Rocca



Melhor Diretor: Jorge Fons, por “O Beco dos Milagres”

Melhor Ator: Pedro Vicuña, por “Amnésia”

Melhor Atriz: Marie Gillain, por “A Isca”

Melhor Ator Coadjuvante – Angelo Orlando, por “O Soldado Desconhecido”

Melhor Atriz Coadjuvante: Margarita Sanz, por “O Beco dos Milagres”

Melhor Fotografia: Hans Burmann, por “Amnésia”

Melhor Música: Mário Manga, por “No Rio das Amazonas”

Melhor Montagem: Lucie Grunenwaldt, por “A Isca”

Melhor Curta-Metragem Nacional: “Deus ex-machina”, de Carlos Gerbase

Melhor Diretor de Curta Metragem: Carlos Gerbase

Melhor Roteiro de Curta-Metragem: Carlos Gerbase

Melhor Ator de Curta-Metragem: Leverdógil de Freitas, por “Deus Ex-machina”

Melhor Atriz de Curta-Metragem: Cristina Mullins, por “A Desforra da Titia”

Melhor Montagem de Curta-Metragem: Carlos Gerbase

Melhor Música de Curta-Metragem: Ricardo Severo e Os Replicantes, por “Deus Ex-machina”

Melhor Curta-Metragem Gaúcho: “Deus Ex-machina”, de Carlos Gerbase

Melhor Diretor de Curta Metragem Gaúcho: Carlos Gerbase, por “Deus Ex-machina”

Melhor Roteiro de Curta-Metragem Gaúcho: Carlos Gerbase, por “Deus Ex-machina”

Melhor Montagem de Curta-Metragem Gaúcho: Giba Assis Brasil

Melhor Curta 16 mm: “Criaturas Que Nasciam em Segredo”, de Chico Teixeira

Melhor Filme Super 8: “O Pulo no Abismo”, de Jorge Munhoz

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top