skip to Main Content

1981 – 9ª Festival de Cinema de Gramado

Melhor Filme: “Cabaret Mineiro”, de Carlos Alberto Prates Correia

“Durante uma viagem de trem pelo norte de Minas, o aventureiro Paixão conhece Salinas, por quem se apaixona à primeira vista. Os dois se amam na cabine leito e, de manhã, ao acordar, ele percebe que ela não está mais lá. Paixão irá viver as mais diversas aventuras amorosas, enquanto sonha com a amada que desapareceu de sua vida.”

Prêmio Especial do Júri: “Até a Última Gota”, de Sérgio Rezende

Melhor Diretor: Carlos Alberto Prates Correia, por “Cabaret Mineiro”

Melhor Ator: José Dumont, por “O Homem Que Virou Suco”, e Nelson Dantas, por “Cabaret Mineiro”

Melhor Atriz: Sônia Braga, por “Eu Te Amo”, de Arnaldo Jabor

Melhor Ator Coadjuvante: Denoy de Oliveira, por “O Homem Que Virou Suco”

Melhor Atriz Coadjuvante: Tânia Alves, por “Cabaret Mineiro”

Melhor Fotografia: Murilo Salles, por “Cabaret Mineiro”

Melhor Roteiro: João Batista de Andrade, por “O Homem Que Virou Suco”

Melhor Trilha Sonora: Tavinho Moura, por “Cabaret Mineiro”

Melhor Montagem: Idê Lacreta, por “Cabaret Mineiro”

Melhor Cenografia: Marcos Weinstock, por “Eu Te Amo”

Melhor Som: Laboratório Nel-Som, por “Eu Te Amo”

Melhor Curta-Metragem: “Belmonte”, de Ivo Branco

Melhor Curta-Metragem Gaúcho: “São Miguel dos Sete Povos”, de Antonio Jesus Pfeil, e “O Papa é Gaúcho”, de Antônio Oliveira

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top