skip to Main Content

2017 – 45º Festival de Cinema de Gramado

Melhor Filme Brasileiro: “Como Nossos Pais”, de Laís Bodanzky

Rosa é uma mulher que almeja a perfeição como profissional, mãe, filha, esposa e amante. Filha de intelectuais e mãe de duas meninas pré-adolescentes, ela se vê pressionada pelas duas gerações que exigem que ela seja engajada, moderna e onipresente.

Melhor Filme Estrangeiro: “Sinfonia Para Ana”, de Virna Molina e Ernesto Ardito

Ana es una adolescente feliz a comienzos de los años 70′. Junto a Isa, su mejor amiga, viven tiempos de amor y rebeldía en el tradicional Colegio Nacional de Buenos Aires. Cuando conoce a Lito todo se transforma. Las presiones de sus amigos para que lo abandone y el miedo al debut sexual, la envuelven en un universo de dudas que la harán buscar refugio en el misterioso Camilo. Su corazón queda atrapado entre dos pasiones, mientras la Dictadura militar oscurece su mundo, con la muerte, la soledad y el terror. Con tan solo 15 años, Ana debe luchar por conservar su vida sin renunciar a lo que más ama.
45º Festival de Cinema de Gramado – Tapete Vermelho / Palácio dos Festivais – Crédito Cleiton Thiele / Pressphoto
Projeto Educavídeo, crianças e adolescentes, entre 12 e 17 anos, produziram curtas e um média-metragem, resultado das oficinas de audiovisual que realizaram durante o ano. Os filmes abriram a programação do Palácio dos Festivais, na noite de quinta-feira, 17. Os alunos comemoram a exibição. – Crédito Cleiton Thiele / Pressphoto
Os vencedores. Crédito Diego Vara/ Pressphoto

Feijoada Wish Serrano

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Direção: Laís Bodanzky, por “Como Nossos Pais”

Melhor Atriz: Maria Ribeiro, por “Como Nossos Pais”

Melhor Ator: Paulo Vilhena, por “Como Nossos Pais”

Melhor Atriz Coadjuvante: Clarisse Abujamra, por “Como Nossos Pais”

Melhor Ator Coadjuvante: Marco Ricca, por “As Duas Irenes”

Melhor Roteiro: Fábio Meira, por “As Duas Irenes”

Melhor Fotografia: Fabrício Tadeu, por “O Matador”

Melhor Montagem: Rodrigo Menecucci, por “Como Nossos Pais”

Melhor Trilha Musical: Ed Côrtes, por “O Matador”

Melhor Direção de Arte: Fernanda Carlucci, por “As Duas Irenes”

Melhor Desenho de Som: Augusto Stern e Fernando Efron, por “Bio”

Melhor Filme – Júri Popular: “Bio”, de Carlos Gerbase

Melhor Filme – Júri da Crítica: “As Duas Irenes”, de Fabio Meira

Prêmio Especial do Júri: Carlos Gerbase, pela direção dos 39 atores e atrizes em “Bio”

Prêmio Especial do Júri – Troféu Cidade de Gramado: Paulo Betti e Eliane Giardini, pela contribuição à arte dramática no teatro, televisão e cinema brasileiros

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Melhor Direção: Federico Godfrid, por “Pinamar”

Melhor Atriz: Katerina D’Onofrio, por “La Ultima Tarde”

Melhor Ator: Juan Grandinetti e Agustín Pardella, por “Pinamar”

Melhor Roteiro: Joel Calero, por “La Ultima Tarde”

Melhor Fotografia: Fernando Molina, por “Sinfonia Para Ana”

Melhor Filme – Júri Popular: “Mirando al Cielo”, de Guzman García

Melhor Filme – Júri da Crítica: “Pinamar”, de Federico Godfrid

Prêmio Especial do Júri: “Los Niños”, de Maite Alberdi

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: “A Gis”, de Thiago Carvalhaes

Melhor Direção: Calí dos Anjos, por “Tailor”

Melhor Atriz: Sofia Brandão, por “O Espírito do Bosque”

Melhor Ator: Nando Cunha, por “Telentrega”

Melhor Roteiro: Carolina Markowicz, por “Postergados”

Melhor Fotografia: Pedro Rocha, por “Telentrega”

Melhor Montagem: Beatriz Pomar, por “A Gis”

Melhor Trilha Musical: Dênio de Paula, por “O Violeiro Fantasma”

Melhor Direção de Arte: Wesley Rodrigues, por “O Violeiro Fantasma”

Melhor Desenho de Som: Fernando Henna e Daniel Turini, por “Caminho dos Gigantes”

Melhor Filme – Júri Popular: “A Gis”, de Thiago Carvalhaes

Melhor Filme – Júri da Crítica: “O Quebra-Cabeça de Sara”, de Allan Ribeiro

Prêmio Canada 150 de Jovens Cineastas: Calí dos Anjos (“Tailor”)

Prêmio Canal Brasil de Curtas: “O Quebra-Cabeça de Sara”, de Allan Ribeiro

Prêmio Especial do Júri: “Cabelo Bom”, de Swahili Vidal e Claudia Alves

PRÊMIO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA – MOSTRA GAÚCHA DE CURTAS

Melhor Filme: “Secundas”, de Cacá Nazario

Melhor Direção: Emiliano Cunha por “Sob Águas Claras e Inocentes”

Melhor Ator: João Pedro Prates em “1947”

Melhor Atriz: Mariana Yomared em “Yomared”

Melhor Roteiro: Gabriel Honzik por “Temporal”

Melhor Fotografia: Carine Wallauer por “Temporal”

Melhor Direção de Arte: Eduardo Reis por “Solito”

Melhor Música: Mariana Yomared e Banda da Convenção de Malabares de Florianópolis em “Yomared”

Melhor Montagem: Lufe Bollini em “Yomared”

Melhor Edição de Som: Ivan Lemos e Thiago Gautério por “Temporal”

Melhor Produtor: Ausang, Davi De Oliveira Pinheiro, Emiliano Cunha e Pedro Guindani por “Sob Águas Claras e Inocentes”

Melhor Filme – Júri da Crítica:  “Sob Águas Claras e Inocentes”, de Emiliano Cunha

Menção Honrosa: ao elenco do filme “Sob Águas Claras e Inocentes”, de Emiliano Cunha

Prêmio Aquisição TVE: “Gestos”, de Alberto Goldim e Júlia Cazarré, com menção honrosa para “Sena, o fio em prosa” de Marcelo da Rosa Costa e Cacá Sena

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top