skip to Main Content

Colorimetria: técnica traz confiança na hora de se vestir


Conhecer as cores que combinam com a própria pele garante mais autonomia e liberdade

Investir em uma roupa que parece perfeita à primeira vista, mas depois perceber que a peça não combina com o restante do guarda-roupa e nem valoriza a imagem, é uma frustração bastante comum. Para evitar decepções (e garantir um closet mais funcional!), a análise de coloração pessoal ensina quais são os tons que mais combinam com cada pele e ajuda a entender o funcionamento das cores no corpo para poder buscar equilíbrio e seguir a paleta com harmonia.

O estudo da colorimetria é feito por profissionais que, a partir de testes com tecidos, conseguem identificar quais cores combinam com os contrastes, temperatura, intensidade e profundidade dos cabelos, cílios e sobrancelhas, nuances e tonalidade da pele. Camile Stefano, consultora de estilo e especialista na técnica, explica que o trabalho resulta em uma cartela de cores individual. “A análise identifica os tons ideais a partir das variações entre claros, suaves, intensos e profundos, e gera uma cartela que serve como guia na hora de ir às compras”, ensina.

Entretanto, estar familiarizada com os tons que valorizam a imagem deve ser uma ação facilitadora, e não uma complicação a mais para o dia a dia, como destaca a stylist. “Se apegar à cartela pode virar um problema quando traz desconforto e limita as escolhas”. Para Camile, é possível sair da paleta na composição do look, buscando equilíbrio em outros recursos, como os acessórios e a maquiagem.

Imagina só: se ao fazer o teste de colorimetria, você descobre que sua cartela de cores pessoal inclui tonalidades suaves, nem por isso é preciso abrir mão das cores intensas no visual! “Se um vestido vermelho ou laranja for a escolha para um evento e a cartela suave é a ideal para a sua pele, a maquiagem deve ser o ponto de equilíbrio e trazer cores sutis, como o nude e o rosa claro”, ensina a consultora de imagem.

Camile explica que o mesmo ocorre se a paleta for alegre e luminosa – tons geralmente mais difíceis de serem aplicados ao dress code profissional. “A solução pode ser investir nas clássicas camisas brancas e azuis e apostar nos tons em colares com pedrarias laranja ou acessórios vermelhos”, exemplifica. A consultora de imagem selecionou exemplos de como é possível balancear as cores da cartela e ganhar mais liberdade com o processo da colorimetria:
 
 Sobre a Camile Stefano
Pós-graduada pela Universidade Belas Artes (SP), a consultora de imagem paulistana é especialista em visagismo, coloração, etiqueta e perfumaria. Possui mais de seis anos de experiência na área e, hoje, ministra palestras, cursos e workshops direcionados para imagem pessoal e corporativa. Em sua trajetória, Camile auxilia mulheres na busca pelo autoconhecimento e na melhoria da autoestima, compartilhando seu conhecimento no Instagram, em perfil com mais de 40 mil seguidores.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top