skip to Main Content

A partir de 15 de novembro, 220 expositores mostram seu produtos na feira de calçados Zero Grau, em Gramado, com a presença de 20 países

 Zero Grau – Feira de Calçados e Acessórios que acontece de 15 a 17 de novembro, no Serra Park, em Gramado (RS) com 220 expositores. Foito: Dinarci Borges

A primeira feira presencial de calçados de 2021 será o impulso necessário para a indústria nacional alcançar todos os índices positivos registrados no período pré pandemia do Coronavírus. Na próxima segunda-feira, dia 15 de novembro, começa a Zero Grau – Feira de Calçados e Acessórios, que terá 220 expositores dos polos produtores, representando mais de 800 marcas de calçados femininos, masculinos, infantis, esportivos e acessórios.

venha viver este momento único!

O evento acontece até o dia 17 de novembro, no Centro de Eventos do Serra Park, em Gramado (RS). A expectativa de crescimento da indústria para este ano é de 12,2% em produção, atingindo 856,9 milhões de pares, quase 100 milhões de pares a mais do que em 2020. Já o nível de emprego até o mês de setembro teve uma curva ascendente, tendo a abertura de 33,1 postos de trabalho nas fábricas no país, empregando diretamente mais de 280 mil pessoas. “A manutenção destes números que favorecem todo o segmento e aponta para uma retomada da engrenagem do cluster que será azeitada em nossa feira, pois será o grande encontro comercial dos últimos 12 meses”, diz Frederico Pletsch, diretor da Merkator Feiras e Eventos.

https://www.saintandrews.com.br/pt/TrufasBrancas

Esta certeza vem com a confirmação das presenças de um grande número de lojistas do varejo nacional, que compõem a maior fatia de negócios para impulsionar a produção alto verão ainda para as demandas de final de ano e iniciar a fabricação das coleções da temporada fria de 2022. “O varejo estava se ressentindo de feiras presenciais que garantem mais segurança no momento da compra”, sublinha Pletsch.  “Precisamos voltar a encontrar as fábricas ao vivo para ter uma visão ampla do que está acontecendo no mercado, ver e tocar nas coleções”, diz Carlos Almeida, proprietário da loja da marca Rafas, com quatro unidades em Belo Horizonte. Outro reforço comercial importante são os compradores internacionais, que vêm de 20 países de quatro continentes. Este movimento com importadores deve será decisivo para a balança comercial do setor que pode atingir um crescimento de 25,5% nas exportações ainda este ano sobre o exercício anterior, chegando a cerca de 117 milhões de pares embarcados para o exterior, conforme está planejado pelos industriais. “Acreditamos que que os países das Américas que conhecem profundamente nossos calçados e que são nossos tradicionais parceiros vão determinar uma comercialização importante neste período que a economia mundial tenta se recuperar de perdas traumáticas destes últimos tempos”, afirma Pletsch. 

Esta é a segunda feira da Merkator realizada presencialmente durante a pandemia do Coronavírus. No ano passado, com muito mais medidas de restrições e ainda sem vacinas, a promotora realizou com sucesso, nesta mesma época a última edição da Zero Grau. “Foi uma decisão desafiadora dentro de um momento difícil, mas conseguimos fazer a feira”, diz o empresário. Com esta experiência, a Merkator está mais tranquila este ano, mas afirma que não irá relaxar nos cuidados e obediência dos protocolos sanitários do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e da Prefeitura Municipal de Gramado .E a indústria e o varejo responderam positivamente a estas situações. Além das grandes fábricas nacionais vão estar presentes grupos de empresas de micro e pequeno portes, muitas delas apoiadas pelo SEBRAE/RS. A entidade que já tem participação no grupo Estação Moda RS, que vai estar na feira, ampliou seu trabalho, oferecendo um subsídio de 40% do valor do metro quadrado para empresas que desejam expor em local próprio dentro da feira conforme posicionamento de sua marca. Também o grupo Três Coroas Shoes vai estar participando com 13 empresas.

PARCEIROS QUE VISUALIZAM A NECESSIDADE DO MERCADO – A Zero Grau conta com o apoio do Sindicato da Indústria de Calçados de Estância Velha, Sindicato da Indústria de Calçados de Ivoti, Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Sindicato da Indústria de Calçados de Novo Hamburgo, Sindicato da Indústria de Calçados de Parobé, Sindicato da Indústria de Calçados de Sapiranga e Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas.           

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top