skip to Main Content

Minha experiência no Skyglass

Aos pés o Abusado.
Juliana e Eduardo Zorzanello.

Chegamos por volta de 16h30 e ali ficamos até o anoitecer. Não tinha ido ainda ao Skyglass por um motivo simples, eles não permitiam a utilização do telefone celular, e houve uma campanha dura em vários grupos do Facebook com relação a isso. Hoje ao chegar tu deixa os pertences em um guarda-volumes e pode seguir com o telefone ou a máquina fotográfica. E, a contemplação fica dívida, entre a natureza e o que se conseguiu captar, bem-vindo a vida real. No alto tem as câmeras que podem fazer sua foto e, obviamente o resultado é melhor, no sentido de que é uma imagem que contempla a plataforma na sua amplitude, se não me engano o valor é R$ 35,00. Agora que se pode usar equipamento passei a não considerar caro o valor da foto. O que incomodava mesmo era a ‘censura’. No “Abusado” não é permitido o uso de nenhum equipamento.

Mas vamos a experiência, que fez parte do ‘Festuris Connection Experience’, organizado pela Rossi e Zorzanello no Garfo e Bombacha, Canela. Baita evento!!!!!

Entrei na plataforma pela linha de caminhada coberta, olhei uma vez através do vidro e entrei em pânico, tenho restrições. Caminhei um pouco e sentei, ai comecei a explorar a natureza aos meus pés, e fui literalmente me arrastando. O tempo foi passando, a plataforma tem um certo ‘joguinho’ e eu fui me acostumando a ela. Simplesmente emocionada com o pôr do sol. Passados talvez uma hora eu já estava bailando e incentivando os que estavam em pânico de que, temos que enfrentar porque é coisa da nossa cabeça.

Sai dela com o sol já escondido e recomendo o passeio. Tem infraestrutura de gastronomia, banheiros, uma lojinha de candies deliciosos. A equipe é toda muito atenciosa. Também é possível ver uma exposição de ferros antigos, que pertence a um dos proprietários do empreendimento. Muito interessante, sugiro.

Tela

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top