skip to Main Content

E nossa quarta-feira esta assim em Gramado…

‘A criança que fui chora na estrada.
Deixei-a ali quando vim ser quem sou.
Mas hoje, vendo que o que sou é nada,
Quero ir buscar quem fui onde ficou.’ Fernando Pessoa
Foto: Tela Tomazeli l A personagem? Hoje deve estar uma moça tantos anos fazem que a registrei… mas, o tempo em Gramado, passam os anos e ele sempre volta como foi ontem.

A vida na aldeia anda de advertências verbais, sob argumentação de inquietações futuras. A vida privada decididamente esta sob jurisdição dos cargos que passarão, e não dos passarinhos. Tempos estranhos já disse certa vez um ministro da corte!

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top