skip to Main Content

Entrevista Leandro Mendonça Marques

Leandro Mendonça Marques, Diretor da Caza Wilfrido

gramadomagazine.com.br: Desde o início da pandemia, quantos eventos a Caza Wilfrido deixou de realizar? Podes prospectar isso em números de: não contratação de fornecedores, hospedagem, alimentação, atrativos turísticos, comércio…Enfim, entrada de tributos para o município, visto que a sede do evento é uma parte de todo o contexto que envolve, por exemplo, um casamento.

Leandro Marques: Desde março de 2020 transferimos 36 eventos. Cada um deles com suas peculiaridades e dimensões financeiras. Por características singulares da Caza Wilfrido, tais como localização e arquitetura, nosso espaço é muito procurado para a realização de casamentos e estes movimentam um mercado especifico e especializadas tais como roupas de festa, decoração, atrações musicais, que estão sofrendo imensamente o fechamento do setor. Como nossos clientes em sua maior parte são de outras cidades e estados, o impacto também pode ser sentido no comercio, hotéis, salões de beleza e restaurantes.

Hoje Gramado é muito procurado para a realização de casamentos no estilo destination wedding, onde grupos veem para cá e passam dois a três dias comemorando e interagindo com as atrações locais. Em média, este tipo de evento gasta o dobro que o corporativo, por questões obvias de produção e beleza, mas também por estar comemorando com entes queridos e ter mais tempo livre para aproveitar a cidade, gastando muito mais que o turista que está apenas a passeio ou a negócios.

Neste tipo de evento os gastos com alimentação, som e luz e gastronomia são altos e tendem a continuar sendo. Venho observando que a quantidade de convidados nestas festas em média diminuiu, porém, os gastos por pessoa sobem, mantendo o valor das contratações dos fornecedores especializados neste setor.

gramadomagazine.com.br: Quais são os eventos e as datas que estão programados para este ano de 2021 por parte de sua empresa. O que representa em número de pessoas circulando em Gramado, entre fornecedores e convidados

Leandro Marques: Até o momento temos 21 casamentos agendados para o segundo semestre deste ano, todos que estavam marcados para o primeiro semestre foram remarcados. Ainda temos vontade de produzir jantares e festas próprias, mas, tudo depende de como andará a vacinação e o comportamento da pandemia. Neste momento não há clima de comemoração para boa parcela da população e, infelizmente, os que se sentem afortunados suficientemente para comemorar estão impossibilitados pelas normas vigentes.

gramadomagazine.com.br: Quantos leitos e média de diárias os eventos programados ocupam no ano?

Leandro Marques: Hoje a média de convidados nos casamentos realizados na Caza Wilfrido é de 200 pessoas, vindas de todo o país para passar de duas a três noites em Gramado. Isso multiplicado pela quantidade de eventos previstos para 2021 seriam em torno de 21600 leitos/ano.

gramadomagazine.com.br: Qual a movimentação, em sua opinião, deve ser feita para que os eventos sociais voltem a acontecer?

Leandro Marques: O setor de eventos sociais precisa se profissionalizar, só assim terá a visibilidade necessária para sair do “prato raso” onde foi colocado, junto com shows e festas para 2000 ou 5000 pessoas. É preciso mostrar que um casamento pode ser realizado de maneira segura. A maioria dos casamentos que recebemos ocorre ao ar livre. Quem não quer uma cerimônia com a vista que temos em nossos jardins, com o clima da serra, e a natureza exuberante que nos rodeia? Além disso, se um restaurante é capaz de atender as normas sanitárias para restringir a propagação de um vírus, um buffet especializado como os que atendem este tipo de evento também está apto. Aqui na Caza Wilfrido atendemos todas as normas exigidas como já demonstramos durante o ano passado. A gastronomia do chef Rafael Jacobi é criteriosa em seus procedimentos. E novamente cito o fato de que nossos eventos são prioritariamente ao ar livre.

gramadomagazine.com.br: Gramado vinha sendo considerado um destino de luxo, um destino de casamentos e lua de mel. A pandemia afetou esta imagem?

Leandro Marques: Penso que Gramado continua exercendo um grande fascínio nas pessoas, a beleza, organização e a segurança da cidade cria uma atmosfera que deixa a todos maravilhados e abertos para o encantamento. A restrição das viagens internacionais aumentará ainda mais a procura de turistas brasileiros buscando experiências diferenciadas como as que vemos aqui.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top