skip to Main Content

Sessão Descentralizada da Câmara de Vereadores de Gramado entrega Moção para o  Roteiro Rural Raízes Coloniais

 

Foi entregue na noite de segunda-feira (15), em sessão descentralizada realizada no Caffe Della Nonna Família Foss – Linha Bonita, Moção de Aplausos ao Roteiro Rural Raízes Coloniais pela passagem dos 20 anos. A proposta foi de autoria da bancada Progressista forma pelos vereadores Dr. Ubiratã, Luia Barbacovi, Rafael Ronsoni, Rosi Ecker Schmitt e Volnei Da Saúde.

Na oportunidade vereadores, convidados e comunidade puderem conhecer o  caffe, saber mais sobre o Roteiro Rural e celebrar os 20 anos.

Histórico

Gramado, caracterizada por sua vocação pelo turismo, com seu povo hospitaleiro e empreendedor aliado às belezas naturais da região e histórias encantadoras no meio urbano, tem a partir de 1999 um novo olhar, agora para o Turismo Rural.

Nos anos 90 as primeiras tentativas de turismo no espaço rural, foram iniciadas com reuniões entre técnicos da Emater, poder público e agricultores das comunidades de Linha Bonita e Linha Nova.

O que seria mais tarde o Roteiro Raízes Coloniais de Gramado teve seus primeiros visitantes durante a 10ª edição da  Festa da Colônia, em março de 1999, e atendeu nos dois finais de semana, 47 pessoas com o Programa Colha e Coma.

A partir daí e, consolidando-se em 2000, as agências de turismo passaram a vender pacotes.

Iniciou-se então um processo de organização para a criação de um roteiro turístico naquelas localidades. O Roteiro de visitação ao espaço rural Raízes Coloniais de Gramado iniciou com seis pontos: Casa Centenária, Erva Mate Marcon, Museu Fioreze, Família Foss, também o mirante de Ferradura do Rio Caí e Moinho Cavichion que hoje não fazem mais parte do passeio.

O principal objetivo sempre foi uma renda alternativa aproveitando a produção já existente. Graças ao Turismo Rural, com a valorização do trabalho seja ele masculino ou feminino passado de pais para filhos, preservação  e resgate da cultura local, sem dúvida colocaram o município de Gramado num modelo também para o Turismo Rural.

O trabalho da Emater naquela época estava voltado principalmente a organização e suporte para novas formas de se pensar o meio rural. Por outro lado, as famílias que abraçaram a ideia, passaram a ver suas propriedades com outros olhos visando prepará-las para recepção e cuidados aos visitantes, sejam eles, poucos ou muitos.

Os cuidados fundamentais para que as atividades junto ao trabalho na roça sempre foram mantidas, afim de que o turista possa vivenciar e degustar produtos oriundos basicamente de suas propriedades.

São 20 anos de muitas lutas, muitas histórias e acima de tudo muita responsabilidade junto à construção de uma nova forma de olhar para o turismo local.

Hoje o Tour Raízes Coloniais de Gramado, na Linha Bonita é conhecido nacionalmente e tem visitas quase que diariamente, sempre mantendo a hospitalidade e originalidade das famílias Marcon, Foss, Ferrari e Fioreze.

O Tour tem duração aproximada de 4 horas, são visitadas as seguintes propriedades:

Casa Centenária – Familia Farrari – Eliseu e Loiva Ferrari (Elisabeta Ferrari – im memorian

Ervateira Marcon – Erni, Eronita e Semilda Marcon

Museu Fioreze – Nelson e Natalina Fioreze, Giovane e  Neide Fioreze

Café Della Nonna Familia Foss – Pedro e Zulmira Foss e seus filhos Denise, Marcelo e Jaqueline

O sucesso na implantação e acima de tudo, da continuidade do Roteiro por 20 anos ininterruptos, se deve, principalmente pelo envolvimento ativo de seus participantes mantendo suas origens, suas crenças, suas características, sempre respeitando a verdadeira  história local.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top