Imagem retirada do vídeo do “Flores pelo Brasil”, veja a web séria a seguir. Gramado/RS, centro.
Tela Tomazeli Eventos concebeu o projeto Gramado de Bicicleta em 2007 com o objetivo de Gramado ter um sistema compartilhado, na mesma via de rolamento, entre veículos a motor, ciclistas e pedestres. Foi criado o material acima de orientação ao ciclista e ao motorista, com aprovação da Brigada Militar e da Polícia Rodoviária. Passamos ao longo dos anos visitando empresas, escolas, blitz no trânsito mas, efetivamente as politicas públicas para execução partiram da administração do prefeito Fedoca Bertolucci. sob a tutela do Secretario de Transito e Mobilidade Urbana, Luiz Quevedo. Um trabalho excepcional! Somente a agradecer a atual administração pois cada linha por nós imaginada foi concebida de maneira responsável e profissional. Gramado alcança mais um degrau de referência, para a mobilidade urbana, esporte e para o turismo de bicicleta.

Aqui vou puxar o arquivo de imagens do projeto Gramado de Bicicleta para que todos que participaram, incentivaram, possam relembrar nossas pedaladas e, quando eu dizia para pais que os pequenos iriam para escola de bicicleta no futuro.

Inauguração da ciclofaixa do Bairro Planalto

Fotos: Tela Tomazeli

Ciclovias são instaladas em bairros do município

MOTORISTA: Diminua a velocidade ao avistar um ciclista, preste atenção nas marcações e sinalizações, o nosso corpo é nosso escudo e cair já pode ser causa de morte. Nós conseguimos compartilhar a mesma via de rolamento, basta termos mais amor, por favor! Você que dirige pode estar pedalando em outro momento, ou pode ser seu filho, sua namorada, sua mãe, seu pai, seu melhor amigo… te coloca no lugar, cuide do ciclista, não custa nenhum dinheiro, apenas amor pela vida do teu próximo. Tela Tomazeli/Gramado de Bicicleta

O Prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, deixa um legado importante para a mobilidade urbana de Gramado, com a implantação de 16,5 km de ciclovias e ciclofaixas que interligam a cidade do Bairro Planalto ao Parque dos Pinheiros.

As ciclovias fazem parte do Plano de Mobilidade Urbana elaborado, atendendo o plano de governo através de uma determinação do Prefeito, e visando melhorar o trânsito no município. Desenvolvido entre os anos de 2018 e 2019, uma das diretrizes foi a implantação do sistema cicloviário, para que os moradores e turistas possam fazer seus deslocamentos através de bicicletas. O Plano, assim, também visa a diminuição de trânsito de carros pelas ruas do município, democratizando o uso do espaço público e proporcionando mais segurança para os usuários de bicicletas.

A ciclovia inicia no entroncamento da Avenida Borges de Medeiros com a rua Waldemar Frederico Weber, segue por toda a extensão da rua Antônio Benetti Sobrinho até o entroncamento da entrada do Parque dos Pinheiros, e termina na barragem dos Pinheiros. O sistema do bairro Mato Queimado está interligado ao do Centro. Por sua vez, este será interligado aos sistemas já existentes nos bairros Planalto e Bavária.

Mato Queimado

Centro

Paralelamente, com recursos municipais, será executado o trecho da ciclorota do bairro Centro, que inicia na rua Leopoldo Rosenfeldt com a rua Reinaldo Bertolucci, passando pela Av. Borges de Medeiros na rótula das bandeiras. Ela segue pela rua Coronel João Correa, entrando novamente na Av. Borges de Medeiros, indo por toda sua extensão, até o entroncamento com a rua Waldemar Frederico Weber no Mato Queimado. Após, retorna pela Av. Borges de Medeiros em toda sua extensão, até novamente conectar com a rua Reinaldo Bertolucci. Todo este trecho terá trânsito compartilhado de bicicleta e veículos.

Planalto e Bavária

O Planalto e Bavária possuem ciclovias nos bairros desde 2018 e 2019, respectivamente. Na época, foram instalados os trechos em formato de experiência, para averiguar a utilização em vias de lazer e deslocamento.

Planalto

Várzea Grande

O sistema cicloviário do Bairro Várzea Grande foi executado pela Prefeitura Municipal, com uma extensão total de 6 km, sendo 3 km de vias compartilhadas e 3 km bidirecional. Ele inicia no terminal rodoviário, passa por parte da Rua Faustino Rissi, Rua Oscar Wille, Avenida do Trabalhador, Estrada Professora Elvira Apolo Benetti, até a rótula do Carahá, o que possibilita uma oportunidade para lazer e prática esportiva, além de ser mais um meio de transporte. Os moradores podem realizar seus deslocamentos até o terminal rodoviário para utilizar o transporte público, deixando sua bicicleta em bicicletário instalado no terminal.

Floresta, Moura, Avenida Central e Carniel

Por fim, como o projeto do sistema cicloviário do município de Gramado visa principalmente propiciar novo modal de deslocamento para as pessoas, principalmente para os moradores, estão em fase de estudos os projetos que contemplarão os bairros Floresta, Moura, Avenida Central e Carniel, que também serão interligados ao sistema.

Gramado-Canela

Conforme o secretário municipal de Trânsito, Luiz Quevedo, a interligação Gramado-Canela foi pensada para um segundo momento. “Pensamos que a ciclovia também é importante, mas em primeiro momento criamos um sistema para o município que atenderá e valorizará a população local. Tecnicamente, entendemos que o sistema cicloviário daqui na Zona Urbana de Gramado, trará resultados melhores para a questão da mobilidade, pois uma ciclovia intermunicipal serviria mais para lazer e prática esportiva, e não traria o resultado mais impactante para a comunidade, assim como envolve órgãos estaduais para a liberação”, comenta.

Secretario de Trânsito e Mobilidade Urbana de Gramado, Luiz Quevedo, fala sobre a implantação dois sistema cicloviário de Gramado.