Acreditando que só a repetição conduz à excelência, retomo um assunto que não canso de abordar.  Diz ele que está em vigor um plano de cobertura vegetal da cidade, em execução a perto de 40 anos, como resultado de inspiração popular, da vontade política de nossos dirigentes e da assessoria especializada da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto, de quadra por quadra, está mostrando resultados que nos distinguem nacionalmente, como modelo em termos de cobertura vegetal urbana.

Para sentirmos a seriedade com que estamos acostumados a tratar esse assunto, Gramado é, além de Porto Alegre, a única cidade rio-grandense onde a poda das árvores públicas está proibida por lei. Além disso, apenas Gramado implantou o tombamento de árvores de rua, estando esse programa sensivelmente composto em nossa cultura cívica e administrativa. E essas árvores só podem ser tocadas mediante lei municipal específica acompanhada de razões admitidas pelos conselhos especializados que temos, como aconteceu, há pouco tempo, por necessidade da revitalização da Borges.                                 

Porém, todo esse notável valor da nossa terra, só poderá ser levado adiante nos dias correntes, se amparado pelo entusiasmo, paciência e afeto continuamente praticado por gramadenses de diferentes administrações e por incansáveis mãos carinhosas de nossa comunidade. O prazer de descer pela Borges de Medeiros, a partir do Parque Hotel, e ver as verdes folhas de verão humanizando e dando singular distinção às nossas bem cuidadas lojas e jardins frontais dos prédios de apartamento; ou andar pela São Pedro e sentir presenças estendendo  galhos para acariciar quem passa, costuma resultar em lágrimas da mais pura emoção telúrica.

Esse cenário exclusivamente gramadense estimula nossa benigna e cultivada vaidade, porque sabemos que esses deslumbrantes arvoredos de verão logo perderão as folhas para deixar passar o sol do inverno e na primavera voltarão a colorir e alegrar nossas ruas. E ficamos contentes, à custa dessa cândida beleza que nos faz companhia durante o ano inteiro.