O Verbo se fez carne

(Jo 1,1-18)

Pelo mistério da Encarnação, estabeleceu-se uma comunhão indissolúvel entre a divindade e a humanidade. Jesus foi o ponto de encontro deste movimento que ligou a Terra ao Céu, o homem a Deus, história à eternidade.

Vindo de junto do Pai, Jesus é a Palavra de Deus que se tornou visível na história humana. Sua existência iria manifestar os desígnios divinos, tanto no se falar quanto no seu agir. A vida que haveria de transmitir, mediante gestos poderosos, provinha da abundância da vida herdada do Pai. Sua presença se constituiria em luz para orientar a humanidade decaída, ansiosa de salvação. Por meio dele, seria possível chegar até Deus e experimentar a comunhão divina.

Todavia, este Jesus era plenamente humano, excluindo-se apenas a experiência do pecado. Não lhe foram concedidas regalias, pelo fato de ser o Filho de Deus. Por isso, experimentou a rejeição exatamente daqueles para os quais fora enviado. Sua não acolhida revelar-se-ia em forma de perseguição, hostilidades e abandono, para culminar na morte de cruz. Na medida em que descia aos porões da humanidade, Jesus ia comunicando ao ser humano, ferido pelo pecado, o lenitivo da salvação. Desta forma, as pessoas reconciliavam-se com Deus e recuperavam sua dignidade original. Nisto consiste o mistério do Natal!

Façamos nossa oração:

Senhor Jesus, vieste ao mundo para reconciliar a humanidade com Deus. Que nós saibamos colher os frutos de teu gesto de amor, deixando a divindade transparecer em nós. Amém

Desejo a todos os amigos e amigas que sempre acompanham as meditações semanais através deste veículo de comunicação www. gramadomagazine.

FELIZ NATAL E UM ABENÇOADO ANO 2021