Livro foi publicado pela editora Belas Letras neste mês, buscando desmistificar a imagem do empreendedor de palco . Marcus Rossi. Foto: Gustavo Mellori

O CEO da Gramado Summit, Marcus Rossi, lança oficialmente seu primeiro livro neste mês. Publicado pela editora Belas Letras e intitulado O que não te contam sobre empreender: histórias do evento que acertou um tiro na lua, o livro conta de maneira cômica os desafios do empreendedorismo e os percalços percorridos pelo empreendedor durante a trajetória de criação da Gramado Summit – maior conferência de inovação do país.

Lançado em pré-venda na Amazon, os exemplares já podem ser adquiridos pelo link. Aqueles que comprarem ingressos para o evento – que acontece de 10 a 12 de março – recebem também um exemplar do livro, que poderá ser retirado durante a Gramado Summit.

“A intenção do livro foi mostrar a realidade do empreendedorismo: os desafios diários, as expectativas, as frustrações, a força de vontade para continuar e, principalmente, a sensação de acordar todos os dias por um propósito maior. Mostrar o lado nu e cru do empreendedor”, afirma o autor.

O livro é dividido em capítulos curtos, com a intenção de que os leitores possam fazer a leitura durante os intervalos das palestras do evento. “Contamos pequenas histórias engraçadas e reais, que sintetizam tudo aquilo que não te contam sobre empreender”, destaca Marcus. 

Rossi recebeu em 2015 o reconhecimento como um dos 25 Inovadores & Empreendedores do ano, em apontamento da Panrotas, empresa paulista líder na produção de informações para o profissional de turismo. Em 2019, concorreu na categoria Herói do Ano, do prêmio Startup Awards

Foi responsável por alavancar o empreendedorismo de base do Brasil, sendo reconhecido nos principais polos de inovação do país, como Florianópolis, São Paulo, Belo Horizonte e Recife. Atualmente, realiza palestras sobre a nova economia em diversos estados brasileiros. 

Sobre a Gramado Summit – A Gramado Summit ocorre de 10 a 12 de março de 2021, no Serra Park, e terá a participação de mais de 140 palestrantes, cerca de 200 expositores e 4 mil visitantes. 

O que não te contam sobre empreender: histórias do evento que acertou um tiro na Lua

Qual é a primeira e a coisa mais importante para investir quando você vai montar uma empresa digital? Uma boa sede física, claro.

O primeiro passo de Marcus e seus sócios foi, claro, procurar uma boa sala. Não podia ser uma sala simples, precisava ser uma sala muito legal, dessas que parecem um parquinho de diversões, como se a gente estivesse no google. Marcus e os sócios gastaram parte do investimento para alugar uma boa sala.

Depois de gastar tempo e dinheiro com uma sede física para uma empresa digital que você nem testou e nem sabe se vai dar certo, qual seria o próximo passo? Contratar uma secretária.

Afinal, você vai se tornar uma pessoa muito importante. Uma startup precisa de uma secretária. Claro. Foi o que eles pensaram. E, depois da sala, a segunda parte do investimento seria dedicado a contratar alguém para atender os telefonemas (quando eles começassem a vir, porque ia ser um sucesso).

Alugada a sala, contratada a secretária, o que mais faltaria de fundamental? Essa não precisa de ajuda: invista em decoração, obviamente.

Eles tinham R$ 100 mil de investimento anjo (esse era um anjo mesmo, como você vai ver…). Então nada mais justo que priorizar decorações cools inspiradas nos grandes escritórios do Google e Facebook, com máquinas de café instantâneo.

Ah, e claro: um frigobar colorido lotado de energéticos e budweiser.

Para termos uma prévia, frases e dicas de alguns empreendedores que terão a palavra no livro:

Andre Diamand – A principal forma de criar produtos de sucesso é entender verdadeiramente o cliente. Não desta forma tradicional e antiga, mas conversando com aquela estrutura interna que representa o real desejo, a real pessoa e que normalmente nunca é posta à tona.

Bruno Pinheiro – No mundo dos negócios, minha regra é básica: ética não tem preço. Perco receita, ganho respeito.

Dado Schneider – Somos adultos inéditos: mudanças mais complexas e muito mais velozes vão nos desafiar.

Edson Mackeenzy – Mudar não é uma atitude simples, é pensar nisso que deixa a vida incrível!

Guto Ferreira – O empreendedor precisa entender que viver de resultado é mais sustentável que viver de imagem. A imagem é temporária e volátil. Resultados são permanentes e palpáveis.

Geraldo Rufino – Empreender é um jeito de viver a vida. Dá para empreender onde você quiser, seja no seu próprio CNPJ quanto no CNPJ dos outros. Mantenha firme seus valores, não desista dos seus sonhos e seja sempre positivo. Você vai chegar lá!

Guilherme Massena, Augusto Massena e Eduardo Hommerding – Se ouvir falar de propósito parece clichê, talvez seja porque tem mais gente falando do que fazendo.

Jonatas Abbott – Não se trata de diminuir a relevância de setores como Cobrança, Atendimento, Contas a Pagar e Área Técnica, mas reconhecer que a empresa respira pela primeira vez, viva, quando faz sua primeira venda, é reconhecer a venda como oxigênio que a empresa respira, como motor que move o empreendedorismo.

Leandro Benincá – O segredo-não-tão-secreto do sucesso: Um pouquinho do que é certo, todos os dias, durante um tempão. Serve para empreender, enriquecer, entrar em forma, ter um relacionamento, qualquer coisa. Fazer o certo, consistentemente, com paciência.

Luanna Toniolo – A base de um bom negócio está na dedicação e no brilho no olhar em fazer acontecer. Presença e propósito tira uma ideia do papel e a faz voar.

Mauricio Benvenuti – A consistência inteligente é o DNA da maestria.

Marc Tawill – 2021 inaugura a década das Real Skills ou competências híbridas. Porque ser só “técnico” ou só “comportamental” é coisa do passado. Colaboradores híbridos são mais perceptivos, carismáticos, inspirados, motivados e com sede de protagonismo. Habilidades são atitudes e a cultura vai seguir jantando a estratégia. Mudar, contudo, vai exigir um novo chip, um novo padrão pessoal. Você está disposto a implantá-lo?

Manuela Bordasch – É melhor ter 1% de uma empresa bem sucedida, do que 100% de uma ideia na gaveta. Por isso, não tenha medo de contar suas ideias, pois você pode encontrar pessoas que compartilhem dos mesmos sonhos e objetivos que possam somar a sua jornada.

Nelson Sirotski – O tempo é o nosso maior ativo: quanto mais cedo conseguirmos administrá-lo de forma equilibrada nas questões profissionais, pessoais e afetivas, maiores serão as chances de sucesso no nosso projeto empresarial.

Tito Gusmão – A base de tudo é um time incrível, que jogue com liberdade e engajado em uma missão transformadora.

Patrícia Turmina – Quanto mais difícil for um problema, mais importante se torna enfrentá-lo de forma estritamente racional. Decisões racionais economizam nosso tempo e poupam nosso emocional, para que possamos “tirar da frente” com a maior velocidade possível tudo aquilo que não agrega ao nosso negócio.

Rafael Martins – Não é o digital que vai matar o tradicional, mas sim a forma antiga de pensar e fazer que vai.

Verônica Oliveira – Não duvide da sua capacidade, mas também não deixe de buscar o novo e aprender mais, sempre! Você é maior do que imagina!