Riegel copia

Romeo Ernesto Riegel

Professor

 

O s filhos do inverno

Verdadeiras multidões de brasileiros procuram Gramado com a finalidade principal de conhecerem o inverno, estação que aponta o nariz bem antes do verdadeiro frio. O abre-alas desse ilustre pedaço de calendário é o outono, que bota nos arvoredos folhas que vão desenhando coloridos até que morrem para enfeitar calçadas e alimentar a terra. E os troncos desfolhados abrem os braços para que o sol aquente os habitantes do chão. Para completar o quadro milhões de flores, reservadas pelo verão para pintar o inverno, mostram suas caras coloridas, brilhantes e cheias de coragem para enfrentar neves, geadas e cerração.

As araucárias comemoram a perpetuação da sua espécie numa profusão de genes, aninhados em caprichosos pinhões.  Suas poses de remanescentes, exibem  grandioso porte para mostrar sua majestade de ontem, e hoje onde forem conservadas. As gralhas, que fazem alarido no emaranhado de suas grimpas, aguçam a vaidade da árvore ao contemplar a vida que se move em torno dela. E quando esses pássaros tomam o céu para esconder seus frutos e os animais do chão deles se alimentam, os caboclos esquentados na fumaça recolhem as sobras para trocar por mantimentos domésticos. Então, os pinheiros se preparam para receber a geada e, quem sabe, alguma neve.

Contudo, os mais ilustres filhos do inverno são as pessoas que buscam seu gelado acalanto. Alguns moradores locais torcem o nariz, apenas para fazer propaganda dele. E quando desfilam sobre chãos brancos de geada, juntam-se ao entusiasmo dos turistas que se vestem em roupas para eles pitorescas e, geralmente, nunca antes experimentadas. É o tempo que Gramado escolheu para fazer a democracia das pessoas, dos bens e da natureza.

Além desses e outros, há um filho que o inverno não vê, mas talvez sinta: é o ardor instintivo dos gramadenses para que o tal de aquecimento global não se instale por aqui.
      

E-mail: [email protected]

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.

{jcomments on}