O prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, e o secretário de Turismo de Gramado, Rafael Carniel de Almeida, reuniram-se com representantes do trade turístico regional para alinhar medidas preventivas, devido ao impacto significativo à economia dos municípios da Serra Gaúcha diante do avanço e necessidade de prevenção do novo coronavírus (Covid-19). Em conversa com as instituições financeiras, foi solicitada a disponibilização em caráter emergencial de linhas e limites de crédito para suporte ao capital de giro às empresas instaladas na cidade de Gramado,

Canela, Nova Petrópolis, São Francisco de Paula, Cambará do Sul, São José dos Ausentes, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Farroupilha, Garibaldi, Carlos Barbosa, Flores da Cunha, Três Coroas, Igrejinha, entre outras).

O pedido compreende entre oito e 12 meses de carência mínima, com vencimentos finais a partir de 24/36 meses, com o menor impacto possível em juros e encargos. “Uma possível descapitalização temporária das empresas em virtude de avanços do Covid-19 teria potencial para geração de efeitos nefastos sobre a atividade econômica do município e arredores, bem como impactos sociais importantíssimos, pois capitaneamos o turismo no estado do Rio Grande do Sul e somos indutores de turismo para as demais cidades”, comenta o secretário de Turismo, Rafael Carniel de Almeida.

Outra solicitação feita pela administração municipal foi ativar ou reativar possíveis programas relacionados a arranjos produtivos locais ligados ao turismo, bem como o uso de outras linhas de capital de giro com taxas especiais para as empresas, desde prestadoras de serviços, indústria e comércio, até agroindústrias, todos dependentes da cadeia do turismo.
Segundo o secretário Rafael, uma das instituições financeiras contatadas vai disponibilizar uma linha de crédito com carência de nove meses (primeira parcela só vence depois do Natal Luz). Texto: Fernanda Fauth