skip to Main Content

Sobre a vida e a natureza que os olhos percebem

Hoje o dia amanheceu com este orvalho que eu amo. Sempre que saio em peregrinação, pegar o caminho ao amanhecer traz um envolvimento espiritual indescritível. Acordar cedo é um alimento mental, o amanhecer nos tira da negatividade pois concebe a presença de Deus.

 

Sabe aquela musica… a vida passa telefono e você já não me atende mais…. pois bem, a vida virou uma rede social ou eu, já estou tão enraizada que não me permito mais a habilidade social, parei de ligar. O cotidiano dos pés descalço ou as havaianas,  o short e a camiseta, o cabelo esparramado me causa tanto conforto que pensar em passar algo no rosto, além do creme matinal, que é o mesmo há mais de 10 anos me causa cansaço. Estou em uma fase que quero trabalhar e socializar com quem conhece minha entrega e não se importa se apareço ‘meio a vontade’ na reunião. Afinal, a vida virou tão a vontade que tenho presenciado shortinho em funcionário público. Ai me larguei de vez!!!! Que bom!

Buenas, nestas andanças a vida tem começado a voltar ao normal. Algumas coisas tem se manifestado e não sei advindas do que, pode ser das eleições, das projeções, do covid. Na verdade é dos novos tempos em que não se pode mais ter direitos a nada, somente os ‘excluídos’ os tem. Quem esta dentro do ‘padrão normal’ que se vire para se tornar um excluído, para passar a ser incluído. As vezes penso que isso me traz a falta de ar, estamos vivendo em uma mordaça. Não está fácil, muito exercício para encarar cada dia mas, força, foco e fé. Penso que este é o real processo de evolução a que me propus nesta vida.

Aliás, pensa comigo, nós da geração dos 60 e tantos, por exemplo, olha a evolução que temos que acompanhar. Eu sou do tempo que lá no 28, a nona colocava o banho no balde que parecia um regador, e era meio para cada um. Quando chegava no local do banho, que era embaixo da pia da cozinha gritava: cheguei! Ai ela liberava, um pouco d’água para a gente se ensaboar.  O tal regador ficava pendurado no teto e ela gerenciava com uma cordinha. Ai passava o sabão caseiro e gritava, deu! Ai ela liberava mais um pouco para tirar o sabão e, que nos virássemos no tempo dela porque a medida era para banho de dois e, o banho era somente no final de semana. durante a semana era lavar os pés na gamela e deu. Percebe as transformações, os comportamentos, e temos que aceitar, eu uma rebelde de carteirinha ao longos de várias vidas. Pois sim, vou tentando e esperneando. Acho que não estou dizendo coisa com coisa mas, é assim que estou!

Ai acordo na minha linda casinha e agradeço, tudo! E, coloco a água para esquentar para o chimarrão e vou fazer estas fotos ai, pra mim e pra ti.

Bom Carnaval!

Tela

 

Esta temporada vai dar muito pinhão. Olhe o tamanho das pinhas e devem ter umas 20. Quando chega o outono sou acordada pelo ‘pof’ do toque delas no chão, ai é só pegar o cesto e colher, no meu próprio terreno. Não tem preço!

 

Esta é a vista em frente a minha casa, vejo as luzes de Caxias do Sul. Esta semana ficou assim, depois do calorão, chuva, temporal e baixou a temperatura. A cerração toma conta e dizem os antigos: cerração que baixa, sol que racha”, tiro e queda, é assim mesmo.

 

No meu terreno tenho uma araucária, uma oliveira, muito inço (já desisti da grama), agora faço círculos com chás, plantas, suculentas, flores, deixando somente o espaço onde coloco minha cadeira para o banho de sol. Jardineiro é investimento necessário e caro, portanto havemos de optar. No caso estou customizando.

 

Esta flor é maravilhosa, não sei o nome, ganhei do meu compadre Leandro Marques há dois anos. No inverno passado ela simplesmente sumiu, o pé despereceu, imagina minha tristeza. Quando chegou na primavera ela voltou, no mesmo lugar, frondosa. A cor dela é espetacular, abre sempre no final do dia e amanhece fechada. Eu sou absolutamente alérgica a perfume mas, o perfume dela é magnifico e posso passar o final de tarde sentada sentindo, dentro de cada flor, pareço abelha no mel. Esta foto fiz as 6h30 da manhã.

 

Aqui está ela, 20h22.

 

 

O orvalho, além das gotas, traz a teias e são obras de arte.

Tela Tomazeli

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Back To Top