skip to Main Content

Tela Tomazeli l Editora

Descarte incorreto de materiais cortantes causam acidentes com garis

Quatro acidentes em um mês. Esse foi o número de ocorrências registradas por garis que trabalham no recolhimento do lixo municipal e que tiveram as mãos cortadas por vidros e outros materiais cortantes descartados incorretamente.

“Eles trabalham sempre correndo e não tem como ficar vendo o que tem dentro de cada sacola”, afirma a coordenadora da Coleta Seletiva, Cristina Sartori. Por isso, é responsabilidade de cada um fazer a separação correta do lixo e embrulhar materiais como vidros, agulhas, pregos e seringas em um papel de jornal ou dentro de uma caixa de leite ou garrafa PET. Caso não seja possível, o cidadão deve identificar o saco de lixo com os dizeres “material cortante”.

Outro problema encontrado pelos garis é o descarte incorreto de materiais como pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes e eletroeletrônicos, que devem ser entregues em pontos de coleta; e medicamentos vencidos e seringas, que podem ser deixados em farmácias ou nos postos de saúde. Já para recolhimento dos resíduos volumosos, como restos de móveis, restos de madeira, eletrodomésticos inservíveis e colchões, o cidadão deve ligar para Subprefeitura da Várzea Grande – (54) 3286 8022 ou Secretaria de Obras nos demais bairros – (54) 3286 2549.

Para verificar os horários da coleta de lixo municipal em cada bairro, basta acessar https://bit.ly/ColetaSeletivaGramado. É com a ajuda e colaboração da população que o município terá uma coleta eficaz e segura para todos.Foto: Lixo descartado incorretamente. Crédito: Ascom/PMG

Gramado Magazine

Tela Tomazeli l Editora

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Back To Top