skip to Main Content

UCS Nova Prata prestará assistência jurídica gratuita às mulheres vítimas de violência doméstica

Projeto Rosas UCS é iniciativa do estudante Willian Bussolotto Bocalon, do sexto semestre do curso de Direito. As atividades serão viabilizadas a partir do Serviço de Assistência Jurídica Gratuita da Universidade, com participação de acadêmicos. Previsão é que o atendimento se inicie ainda no mês de agosto e seja ampliado para o âmbito da Psicologia

 

Atento às notícias dos recorrentes casos de violência contra as mulheres, o acadêmico do sexto semestre do curso de Direito da UCS, em Nova Prata, Willian Bussolotto Bocalon, foi propositivo: buscou mobilizar o amparo às vítimas por meio de assistência jurídica. A proposta vem sendo articulada, com previsão de ser colocada em prática ainda no mês de agosto, por meio do Serviço de Assistência Jurídica Gratuita da UCS – SAJU no município. Posteriormente, a ideia é que o projeto contemple também atendimentos na área de Psicologia.

Intitulada Rosas UCS – em uma homenagem à bisavó de Willian e em analogia aos espinhos da flor como as dificuldades enfrentadas pelas mulheres – a iniciativa contará com a participação de professores e alunos do curso de Direito para o acolhimento, em conexão com a rede de apoio existente no município.

O projeto já foi apresentado a representantes do Executivo, e a seleção dos acadêmicos, que passarão por capacitações, vai ocorrer a partir de edital, a ser lançado em breve.

As ações serão direcionadas para mulheres em vulnerabilidade das cidades abrangidas pela Comarca de Nova Prata, que inclui, além do próprio município, André da Rocha, Guabiju, Nova Bassano, Protásio Alves, São Jorge e Vista Alegre do Prata. “A ideia é estender a mão para as mulheres que precisam de ajuda, a fim de que tenham confiança de procurá-la”, afirma Willian.

Entre os serviços prestados estarão atendimento e orientação jurídica nas áreas cível e criminal – casos de pedidos de divórcio, dissolução de união estável, regulamentação de guarda e visitas, pedidos de alimentos e auxílio na solicitação, e acompanhamento de medidas protetivas; além do acolhimento através da realização de rodas de conversa e atendimento psicológico.

A proposta surgiu de forma espontânea, em conversa do acadêmico com a diretora da UCS Nova Prata, professora Rosecler Maschio Gilioli. “A Universidade deve abraçar a sociedade. Nesse contexto, o que é mais coerente do que estar de portas abertas para receber as pessoas que precisam de acolhimento?”, justifica o acadêmico. De imediato, começaram a estudar as possibilidades e desenvolver novas ideias, junto à coordenadora do curso de Direito, professora Jussara de Oliveira Machado Polesel, e ao coordenador do Serviço de Assistência Jurídica Gratuita da UCS – SAJU em Nova Prata, professor Carlos Francisco Büttenbender.

A mobilização também prevê a realização de palestras para a comunidade e em escolas, oficinas de conscientização, além da criação de grupos de estudos sobre o tema.

 

SAJU Nova Prata

Instituído em 2013 na UCS Nova Prata, o Serviço de Assistência Jurídica Gratuita – SAJU já oferece atendimentos gratuitos à comunidade em vulnerabilidade no âmbito civil (família, contratos, consumidor, responsabilidade civil, sucessões, etc.), penal, previdenciário e trabalhista.

Podem solicitar os serviços pessoas físicas com renda familiar de até dois salários mínimos mensais, residentes nas cidades de Nova Prata, André da Rocha, Guabiju, Nova Bassano, Protásio Alves, São Jorge e Vista Alegre do Prata.

A sede localiza-se ao lado do Campus de Nova Prata, na Rua Adolfo Schneider, nº 66, Centro, Nova Prata/RS. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 16h30. Informações a partir do telefone (54) 3242-4630 e do e-mail: sajunupra@gmail.com.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top