skip to Main Content

Prawer Chocolates convida para nova experiência na temporada de inverno

Pioneira na produção artesanal no Brasil, a marca Prawer criou uma experiência sensorial para turistas e apreciadores de chocolate

A cidade de Gramado (RS) é conhecida nacionalmente por ser a terra do chocolate. Nesta época do ano, quando as temperaturas caem, o frio e o charme da estação de inverno são a combinação perfeita para os turistas que chegam à cidade. Nas tradicionais férias de inverno, famílias e grupos de visitantes buscam os atrativos da Serra Gaúcha, além da gastronomia típica.

A inovação faz parte do planejamento da Prawer Chocolates. Ao recriar o tour de visitação da sua fábrica, em Gramado, a empresa passou a oferecer um serviço de muita informação e sabor. A visita à área de produção artesanal passa a ser acompanhada por um guia, que apresenta todas as etapas da elaboração dos chocolates.

 

Sentidos estimulados

Gramado recebe muitos visitantes na temporada de inverno e, a grande maioria destes, querem degustar o chocolate produzido na cidade gaúcha. O ponto alto da visita à fábrica é o momento de degustação, quando os participantes são convidados a estimularem seus sentidos. “Os visitantes conhecerão todas as massas de chocolate produzidas aqui, em uma verdadeira viagem pelos cinco sentidos. Nossa ideia é oferecer uma experiência inédita e proporcionar conhecimento aos clientes sobre o universo do chocolate. Queremos que eles saiam daqui conhecendo mais sobre a produção de chocolates Prawer, a pioneira na produção de chocolate artesanal no Brasil. Já são 47 anos no setor oferecendo nossos produtos”, afirma o diretor da empresa, Maurício Brock.

Com aproximadamente 40 minutos, a visitação inicia com a história de empreendedorismo de Jaime Prawer, o criador deste universo tão saboroso, em um breve vídeo. Uma porta, literalmente, é aberta ao mundo da produção dos sabores da Prawer e os visitantes seguem por um corredor, onde podem acompanhar os processos de fabricação, como a área de produção artesanal de todos os seus produtos. Neste tour pela fábrica, pode-se perceber que a empresa tem a preocupação de produzir todos os seus processos: desde o chocolate, até o recheio de cada um dos produtos.

 

Chocolates para degustar

A visita tem seu ponto alto na degustação guiada, com um convite ao despertar dos cinco sentidos, degustando os chocolates da Prawer. Chocolate branco, caramelisé, chocolate zero adição de açúcares, ao leite, meio amargo e dark. Todos os sentidos são evidenciados e despertam as sensações mais variadas.

O chocolate branco tem 28% de manteiga de cacau na sua massa e a massa caramelisé, que lembra um caramelo. Segundo a Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa, Natália Diehl, responsável pelo desenvolvimento e criação de novos produtos, a fabricação de chocolate leva em conta três pilares principais: a qualidade da matéria prima utilizada, a formulação empregada (que considera o cálculo de balanceamento de dos ingredientes que vão na fórmula do produto) e o processo, ou seja, o modo de fazer.

E é justamente neste último ponto que está um dos diferenciais na produção da massa Caramélisé. Seu tempo de conchagem, ou seja, o tempo em que a massa é mantida em movimento constante dentro de um tanque em contato com todos os ingredientes, desenvolvendo o aroma e sabor do chocolate. Neste processo são entre 22 e 26 horas, enquanto para produzir uma massa de chocolate ao leite, por exemplo, leva-se em torno de 12 horas.

A degustação continua com o chocolate zero adição de açúcares e o chocolate meio amargo, com muito brilho e 52% de teor de cacau, tendo seu sabor mais rústico. Então chegamos ao dark, com 73% de teor de cacau, massa aveludada e sabor ainda mais expressivo.

 

Visitação à fábrica da Prawer na temporada de férias

A expectativa da Prawer é receber uma média de 3.000 clientes, visitando a fábrica a cada mês. As visitações, inclusive nestas férias de inverno, são diárias e com cinco horários. “O sistema de vendas funcionará como em um cinema. O cliente compra o ingresso e já escolhe o horário que vai participar”, explica Maurício.

Segundo o gestor, o objetivo da visitação é apresentar ao público as boas práticas de produção da empresa e seus diferenciais, como qualidade e cuidado com os detalhes. “Esperamos sedimentar ainda mais o posicionamento da nossa marca, que é a principal referência de chocolate artesanal no Brasil. Futuramente, a ideia é aumentar nossa gama de produtos, no que se refere a ensino e democratização do conhecimento, dentro do nosso segmento. Queremos, em breve, ter uma agenda de cursos e workshops sobre a produção e o uso de chocolates”, antecipa.

Foto: Divulgação

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top