skip to Main Content

SAÚDE – Destino do Hospital São Miguel discutido em audiência pública na Prefeitura

Condições do negócio, manutenção e ampliação dos serviços médicos, esclarecimentos ao Ministério Público e ao Conselho Municipal de Saúde, anúncio da área e projeção em tela da renderização arquitetônica do que pode ser o novo hospital de Gramado pautaram a audiência pública sobre o Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) na manhã desta quinta-feira, 31, no auditório da Prefeitura. A mediação do encontro foi da procuradora-geral do Município, Mariana Melara Reis.

A audiência pública de hoje praticamente selou o destino do HASM, quase nove meses depois do anúncio do negócio (no dia 12 de agosto de 2021) feito por representantes da vendedora Associação Franciscana de Assistência à Saúde (SEFAS) e dos sócios-diretores da consultoria de negócios de saúde Seferin & Coelho, Claudio Seferin e Daniel Coelho – pelo adquirente Grupo Prolife.

O valor da venda do HASM, divulgado pela Prefeitura, foi de R$ 40 milhões.

Audiência Pública. Prefeitura Municipal de Gramado. Foto: Tela Tomazeli

COMPROMISSOS

O HASM está sob a intervenção do Município desde fevereiro de 2016 e, conforme promessa da parte adquirente, os serviços atuais serão mantidos, inclusive os relacionados ao Sistema Único de Saúde (SUS), planos de saúde e atendimentos avulsos particulares, com possibilidade de ampliação de especialidades.

CONSTRUÇÃO DE UM NOVO HOSPITAL

Segundo referido na audiência, a área do terreno de 10 mil metros quadrados para a construção de um novo hospital em Gramado fica na Avenida Perimetral (que liga o Bairro Casagrande com o Bairro Três Pinheiros), na esquina com a Rua Alexandre Rama.

O prédio a ser edificado, ainda de acordo com o adquirente, deve ter ao redor de 13 mil metros quadrados de área construída (o atual HASM tem ao redor de 6 mil metros quadrados, citou), com previsão de término em até 30 meses após o início das obras, e um investimento de R$ 140 milhões.

Foto: Tela Tomazeli

INTERVENÇÃO

Para Mariana Melara Reis, a partir das garantias da prestação dos serviços, satisfazendo o requerido pelo Ministério Público e com a concordância técnica da Secretaria da Saúde, a intervenção do Município no HASM será encerrada.

OS ADQUIRENTES DO HASM

A SEFAS anunciou, no dia 12 de agosto de 2021, a venda do HASM para o Grupo Prolife. Com isso, o HASM, sob a intervenção do Município desde fevereiro de 2016, passaria a ser administrado pela consultoria Seferin & Coelho.

Resumidamente, a consultoria de negócios de saúde Seferin & Coelho constava, em site próprio, como atividade que reunia Claudio Seferin e Daniel Coelho (na condição de sócios-diretores), somando 40 anos de experiências na área da saúde e compondo trajetórias para inovar na consecução de projetos de constituição de redes de hospitais e clínicas com especialidades médicas na forma de sistema de acesso suplementar e gestão com modelo de governança corporativa. E mais:

CLAUDIO SEFERIN

Médico, especializado em gestão de sistema de saúde e de negócios, com 40 anos de experiência em hospitais públicos e privados – gerenciou por dez anos o Hospital NS da Conceição, executivo do Sistema de Saúde Mãe de Deus por 31 anos, participou da fundação da Associação Nacional dos Hospitais Privados e contribuiu para entidades a exemplo do Sindicato dos Hospitais Privados de Porto Alegre, Associação dos Hospitais do RS e Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do RS.

DANIEL COELHO

Formado em Ciências Contábeis e Administração, com ênfase em administração hospitalar, tem 35 anos de experiência na área da saúde, atuando como executivo de operadoras de planos de saúde de grande porte, hospitais e clínicas do RS, e em entidades de classe no cargo de diretor da Associação Brasileira de Medicina de Grupo e presidente do Sindicato Nacional de Medicina de Grupo.

Roque Tomazeli, especial para a gramadomagazine.com.br

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top