skip to Main Content

Vencendo as tentações

(Lc 4,1-13)

1º Domingo da Quaresma

Os evangelhos não escamoteiam o fato da tentação na vida de Jesus. Se, por um lado, ao ser tentado, a humanidade do Messias fica patente, uma vez que todo ser humano é possível de tentação, por outro lado, a tentação evidencia a sua santidade.

 Ao encarnar-se, Jesus assumiu plenamente a condição humana, sem exigir privilégios pro ser Filho de Deus. Sendo assim, esteve sujeito a toda sorte de provações, como: abandonar o itinerário traçado pelo Pai para escolher um projeto de vida baseado no orgulho e na vanglória; usar mal o poder recebido do Pai, e realizar milagres para fazer-se reconhecido pelo povo. Foi tentado a desviar-se da cruz, e escolher o caminho fácil do pacto com as potências mundana, a fim de realizar sua missão. Foi tentado a buscar fama e admiração, por meio de feitos espetaculares.

A santidade de Jesus revela-se na capacidade de vencer toda sorte de tentação, sem abrir mão do projeto do Pai, embora, devendo sofrer as consequências da ousadia de ser fiel.

A cruz será a suprema provação de Jesus. Não lhe faltará o desejo de ser poupado dela. Nem estará imune do pavor gerado por esta cruel circunstância. Todavia, ao superá-la, estará provado, mais do que nunca, ser ele o Filho de Deus, santo e fiel.

Façamos nossa oração:

Espírito de fortaleza, permaneça sempre conosco, nas horas da tentação, para que, como Jesus, sejamos firmes em superá-las. Amém.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top