skip to Main Content

2011 – 39ª Festival de Cinema de Gramado

Melhor Filme Brasileiro: “Uma Longa Viagem”, de Lúcia Murat

A história de três irmãos, com a linha dramática dada pela história do caçula, que vai para Londres em 1969, enviado pela família para não entrar na luta armada contra a ditadura no Brasil, seguindo os passos da irmã. Durante os nove anos em que viaja pelo mundo, ele escreve cartas. Contrapondo-se à entrevista e às cartas, os comentários em off da irmã, presa política que virou artista reconhecida e viaja pelo mundo, num processo inverso ao do irmão que, de viajante livre, foi obrigado a enfrentar internações em hospitais psiquiátricos.

Melhor Filme Estrangeiro: “Medianeiras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual”, de Gustavo Taretto

https://youtu.be/yVUQx99jzHQ
Buenos Aires na Era do Amor Virtual, que conta a história de Martin, Mariana e seus desencontros. Eles vivem na mesma cidade, na mesma quadra, em apartamentos um de frente para o outro mas nunca conseguem se encontrar. Só conseguem se relacionar via internet. Se conhecem online, mas na vida offline se cruzam sem saber da existência um do outro. Como se encontrar no mundo “real” em uma cidade de 3 milhões de habitantes? Nas palavras de seu diretor Gustavo Taretto, “Medianeras é o resultado de várias ideias, que em algum momento — que eu nem sei dizer qual — começaram a se unir. A maioria delas é o resultado de minhas observações e da minha curiosidade sobre Buenos Aires e seus habitantes que muitas vezes vivem suas vidas mais na internet do que fora dela”.
Foto: Tela Tomazeli
39ª Festival de Cinema de Gramado. Nelson Xavier. Foto: Gabriela Di Bella/PressPhoto

LONGA-METRAGEM BRASILEIRO

Melhor Filme: “Uma Longa Viagem”, de Lúcia Murat

Melhor Diretor: Gustavo Pizzi, por “Riscado”

Melhor Ator: Caio Blat, por “Uma Longa Viagem”

Melhor Atriz: Karine Teles, por “Riscado”

Melhor Roteiro: Gustavo Pizzi e Karine Teles, por “Riscado”

Melhor Fotografia: Roberto Henkin, por “O Carteiro”

Melhor Montagem: Leonardo Sette, por “As Hiper Mulheres”

Melhor Trilha Musical: Lucas Vasconcelos, Leticia Novaes e Iky Castilho, por “Riscado”

Melhor Direção de Arte: Monica Costa e Julia Murat, por “Uma Longa Viagem”

Prêmio Especial do Júri: “As Hiper Mulheres”, de Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takumã Kuiukuro

Prêmio da Crítica: “Riscado”, de Gustavo Pizzi

Prêmio do Júri Popular: “Uma Longa Viagem”, de Lúcia Murat

Prêmio Estudantil: “Uma Longa Viagem”, de Lúcia Murat

LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO

Melhor Diretor: Gustavo Taretto, por “Medianeiras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual” e Sebastián Hiriart, por “A Tiro de Piedra”

Melhor Ator: Gabino Rodríguez, por “A Tiro de Piedra”

Melhor Atriz: Margarida Rosa de Francisco, por “Garcia”

Melhor Roteiro: Sebastian Hiriart, por “A Tiro de Piedra”

Melhor Fotografia: Serguei Saldivas Tanaka, por “La Lección de Pintura”

Prêmio Especial do Júri: “Las Malas Intenciones”, de Rosario Garcia

Monteiro Prêmio da Crítica: “Jean Gentil”, de Laura Guzmán e Israel Cárdenas Ramirez

Prêmio do Júri Popular: “Medianeiras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual”, de Gustavo Taretto

Prêmio Estudantil: “La Lección de Pintura”, de Pablo Perelman

CURTA METRAGEM MOSTRA NACIONAL 35 MM E DIGITAL

Melhor Filme: “Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo”, de Rodrigo John

Melhor Diretor: Natara Ney, por “Um Outro Ensaio”

Melhor Ator: José Wilker, por “A Melhor Idade”

Melhor Atriz: Dira Paes, por “Ribeirinhos do Asfalto”

Melhor Roteiro: Rodrigo John, por “Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo”

Melhor Fotografia: Jacques Dequeker, por “Polaroid Circus”

Melhor Trilha Musical: Jam da Silva, Otto, por “Um Outro Ensaio”

Melhor Montagem: Mair Tavares e Tina Saphira, por “Um Outro Ensaio”

Melhor Direção de Arte: Rui Santa-Helena, por “Ribeirinhos do Asfalto”

Prêmio Especial do Júri: “Rivellino”, de Marcos Fábio Katudjian

Prêmio da Crítica: “Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo”, de Rodrigo John

Prêmio do Júri Popular: “Um Outro Ensaio”, de Natara Ney

Prêmio Estudantil: “A Mula Teimosa e o Controle Remoto”, de Helio Villela Nunes

CURTA-METRAGEM MOSTRA GAÚCHA 35 MM E DIGITAL

Melhor Filme: “De Lá pra Cá”, de Frederico Pinto

Melhor Diretor: “Frederico Pinto”, por “De Lá pra Cá”

Melhor Ator: Horácio Camandulle, por “De Lá pra Cá”

Melhor Atriz: Lourdes Kauffmann, por “Antonia”

Melhor Roteiro: Iuli Gerbase, por “Tricô e Pitangas”

Melhor Fotografia: Daniel Donato, por “Madre Sal”

Melhor Direção de Arte: Rita Faustini, por “A Noite do Artista”

Melhor Música: Eduardo Varela, Davi Mesquita, Zé Mena e Tato por “Marcovaldo”

Melhor Montagem: Alfredo Barros, por “Três Vezes por Semana”

Melhor Edição de Som: Tiago Bello, por “Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo”

Melhor Produtor/Produtor Executivo: Manga Rosa Filmes/Cintia Helena Rodrigues, por “Kopeck”

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top