skip to Main Content

2013 – 41º Festival de Cinema de Gramado

Melhor Filme Brasileiro: “Tatuagem” de Hilton Lacerda

Año 1978. El régimen militar que gobierna Brasil desde el golpe de estado de 1964 parece que comienza a tambalearse. En ese contexto, un soldado de 18 años (Jesuita Barbosa) se enamora de un intelectual (Irandhir Santos) que tiene un cabaret anarquista, un hombre mayor que él que se niega a aceptar la dictadura.

Melhor Filme Estrangeiro: “Repare Bem”, de Maria de Medeiros

El guerrillero Eduardo Leite muere en 1970, tras 109 días de ser torturado por los militares brasileños. Su compañera, Denise, apresada durante su embarazo, huye a Chile luego del nacimiento de su hija y encuentra a sus padres. Pero la represión vuelve a alcanzarlos con Pinochet, obligándolos a dispersarse. Tras cuarenta años en Italia y Holanda, Denise y su hija reciben la amnistía y una compensación por parte de Brasil, lo que abre camino para un futuro más justo.
41º Festival de Cinema de Gramado -Palácio dos Festivais. Foto: Edison Vara/PressPhoto
41º Festival de Cinema de Gramado – Cerimônia de Premiação/Kikitos – Elencos Vencedres da Noite. Foto: Edison Vara/PressPhoto
LONGA-METRAGEM BRASILEIRO

Melhor Diretor: Andradina Azevedo e Dida Andrade, por “A Bruta Flor do Querer”

Melhor Ator: Irandhir Santos, por “Tatuagem”

Melhor Atriz: Leandra Leal, por “Éden”

Melhor Roteiro: Domingos Oliveira, por “Primeiro Dia de Um Ano Qualquer”

Melhor Fotografia: Gallo Rivas, por “A Bruta Flor do Querer”

Melhor Montagem: Karen Harley, por “Os Amigos”

Melhor Trilha Musical: Dj. Dolores, por “Tatuagem”

Melhor Direção de Arte: Eloar Guazelli e Pillar Prado, “Até Que A Sbórnia Nos Separe”

Melhor Desenho de Som: Edson Secco, por “Éden”

Melhor Ator Coadjuvante: Walmor Chagas, por “A Coleção Invisível”

Prêmio Especial do Júri: “Revelando Sebastião Salgado”

LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO
  • Melhor Diretor: Roberto Flores Prieto, por “Cazando Luciérnagas”
  • Melhor Ator: Cesar Troncoso, por “A Oeste do Fim do Mundo”
  • Melhor Atriz: Valentina Abril, por “Cazandro Luciérnagas”
  • Melhor Roteiro: Cesar Franco Esguerra,, por “Cazando Luciérnagas”
  • Melhor Fotografia: Eduardo Ramirez Gonzalez, por “Cazando Luciérnagas”
  • Prêmio Especial do Júri: Grupo de Teatro Comunitário Catalinas Sur em “Veninos de Muy Lejos”
CURTA-METRAGEM BRASILEIRO
  • Melhor Filme: “Acalanto”, de Arturo Sabóia
  • Melhor Diretor: Arturo Sabóia, por “Acalanto”
  • Melhor Ator: Kauê Telloli, por “A Navalha do Avô”
  • Melhor Atriz: Léa Garcia, por “Acalanto”
  • Melhor Roteiro: Francine Barbosa e Pedro Jorge, por “A Navalha do Avô”
  • Melhor Fotografia: Ale Sameri, por “Arapuca”
  • Melhor Montagem: Gilberto Scarpa e Vinícius Gotardelo, por “Merda”
  • Melhor Trilha Musical: Luis Olivieri, por “Acalanto”
  • Melhor Direção de Arte: Rogério Tavares, por “Acalanto”
  • Melhor Desenho de Som: Tiago Bello, Rita Zart, Marcos Lopes da Silva, por “Tomou Café e Esperou”
  • Prêmio Especial do Júri: “Os Filmes Estão Vivos”
  • Menção Honrosa: “Carregadores de Monte”
  • Prêmio Canal Brasil: “A Navalha do Avô”, de Pedro Jorge
  • Prêmio Dom Quixote: “Repare Bem”, de Maria de Medeiros
  • Menção Honrosa: “A Oeste do Fim do Mundo”, de Paulo Nascimento, e “Venimos de Muy Lejos”, de Ricardo Piterbarg
JÚRI DA CRÍTICA
  • Melhor Curta-metragem: “Os Filmes Estão Vivos”, de Fabiano de Souza e Milton do Prado
  • Melhor Longa-metragem estrangeiro: “Repare Bem”, de Maria de Medeiros
  • Melhor Longa-metragem brasileiro: “Tatuagem”, Hilton Lacerda
JÚRI POPULAR
  • Melhor Curta-metragem: “Acalanto”, de Arturo Saboia
  • Melhor Longa-metragem estrangeiro: “A Oeste do Fim do Mundo”, de Paulo Nascimento
  • Melhor Longa-metragem brasileiro: “Até Que a Sbórnia nos Separe”, de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr. e “A Coleção Invisível”, de Bernard Attal
CURTA-METRAGEM GAÚCHO (PRÊMIO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA)
  • Melhor filme: “O Matador de Bagé”, de Felipe Iesbick
  • Melhor direção: Iuli Gerbase, por “Férias”
  • Melhor ator: João França, por “O Matador de Bagé”
  • Melhor atriz: Aline Jones, por “A Princesa”
  • Melhor produtor executivo: Guilherme Piccinini, por “Ed”
  • Melhor edição de som: Tiago Bello, por “Tomou Café e Esperou”
  • Melhor música: Frank Jorge, por “O Matador de Bagé”
  • Melhor direção de arte: Pedro Karam, por “Férias”
  • Melhor montagem: Matheus Heinz, por “Codinome Beija-Flor”
  • Melhor fotografia: Pablo Chasseraux, por “Kassandra”
  • Melhor roteiro: Édnei Pedroso, por “Armada”
  • Prêmio Exibição Curtas Gaúchos RBSTV: “As Memórias do Vovô”, de Cíntia Langie

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top