skip to Main Content

Dias de quarentena


E seguimos, essa semana vamos ter fotografias (a que está ai em cima eu tirei, se não me engano, do site do Festival de Cinema). Empunhando meu Motorola, fiz registros, alguns manipulei (quando digo manipular é clarear ou escurecer, dar ou tirar brilho), outras utilizei filtros do Photoshop. Vou comentando… Todas as imagens que seguem foram feitas no condomínio onde moro e estou em quarentena com meu filho, que aliás, estamos em plena harmonia, como nunca tivemos. Inclusive conseguimos, depois de muitos ‘perrengues’, falar sobre política de forma civilizada, apesar que de uns dias para cá tenho me afastado deste assunto pois não concordo com o papel da imprensa e dos poderes, frente aos acontecimentos e, como não posso mudar, vou me abster, ao menos pretendo. Tenho saído dentro do necessário e de máscara. Só que não, burlei a quarentena algumas vezes, por puro amor, às pessoas, a gastronomia e ao trabalho. Então é vida que segue, hoje fui as compras semanais. Aqui em Gramado está, a principio, super tranquilo, mas se não há necessidade de sair percebo que realmente é possível ficar em casa. A quarentena esta sendo uma professora de economia. Nunca gastei tão pouco.
Considero adequado que as pessoas usem máscara, aqui, apesar da campanha da Prefeitura não tem sido uma rotina, nem pelo próprio poder público e, turistas já aparecem pelas ruas sem usar também. Uma lástima! Estamos aguardando o decreto Municipal, que deve sair hoje pois nesta data termina o vigente. A expectativa é de que os hotéis reabram e com isso a vida do Turismo vá voltando ao normal, assim como os eventos, em sua maioria programados para o segundo semestre.
Vamos ver o que acontece pois sim, parece que estamos em uma ilha por aqui, talvez isso faça com que não tenhamos realmente nos dado conta do que está acontecendo, a não ser pelo noticiário, visto que os casos ocorridos estão sendo tratados e monitorados com muito zelo pelo poder público e hospital .
Apaixonada por esta fotografia, apenas escureci um pouco
Aqui, por volta da 7h da manhã, o sol esta nascendo nos morros que temos vista do Vale do Quilombo (um espetáculo) e, vai adentrando o bairro Moura, o que proporciona da minha casa, que fica para o lado de cima, este espetáculo.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top