skip to Main Content

Grupo de Escoteiros será homenageado

A vereadora Manu Caliari apresentou Moção de Aplausos ao Grupo Escoteiro George Edward Fox, pela passagem dos 30 anos de trabalhos realizados na cidade de Gramado. A proposta teve votação unânime da Casa, e foi avaliada na sessão ordinária de ontem (12). A entrega da Moção acontece no dia 19 de dezembro, às 19h30min, durante sessão ordinária, no Plenário da Casa Legislativa. 

Histórico

O Movimento Escoteiro foi fundado em 1907, na Inglaterra, pelo militar Robert Stephenson Smyth Baden Powell. Ele percebeu que os jovens ingleses da época viviam na rua, não possuíam valores e acabavam perdendo grande parte da sua juventude sem que se tornassem úteis para a sociedade.

Baden Powell então escreveu um livro chamado Escotismo para Rapazes, em que falava sobre atividades ao ar livre e cidadania. O livro foi um sucesso de vendas, estando entre os mais vendidos do mundo atrás apenas da Bíblia e do Alcorão. A cada dia que passava cada vez mais jovens se reuniam e formavam patrulhas escoteiras junto com seus amigos. Seguindo todas as dicas e regras descritas por Baden Powell. Era o início do escotismo.

No verão do mesmo ano, do dia 1 ao dia 08 de agosto, na Ilha de Brownsea, Baden Powell reuniu 20 garotos para realizarem o primeiro acampamento escoteiro da história. Era a oportunidade de testar na prática os idéias de cidadania, espírito de equipe, ativ idades ao ar livre e todas as demais instruções descritas no livro. Durante uma semana os garotos aprenderam técnicas de acampamento, primeiros socorros, disciplina, trabalho em equipe, montar barracas, como fazer fogo, cozinhar… Depois desse acampamento, Baden Powell percebeu que o Escotismo podia mudar a vida de muitos jovens não só na Inglaterra, mas em todo o mundo. Ele pediu licença do serviço militar e começou sua viagem pelo mundo para fortalecer o Movimento Escoteiro.

Em 1910 o Escotismo chegou no Brasil. O movimento foi trazido por militares que tiveram contato com escoteiros na Inglaterra. No mesmo ano foi fundado o Centro de Escoteiros do Brasil. Em 1914 já existiam diversas Tropas e Grupos em quase todos os estados. Foi em Novembro de 1924 que o Escotismo tomou rumos cada vez maiores no país. Um ano depois, em 1915 uma proposta para reconhecer o Escotismo como Utilidade Pública resultou no Decreto do Poder Legislativo nº 3297, sancionado pelo Presidente Wenceslau Braz em 11 de junho de 1917 que no Art. 1º estabelecia: “São considerados de utilidade pública, para todos os efeitos as associações brasileira de escoteiros com sede no país.”. O Movimento Escoteiro no Brasil, porém, só veio a ganhar amplitude nacional com a fundação, em 1924, no Rio de Janeiro da UEB – União dos Escoteiros do Brasil, que começou o processo de unificação de diversos grupos e núcleos escoteiros dispersos no país.

 

Atividades

O Escotismo segue três princípios fundamentais que são: Deus, a Pátria e o Próximo. Sendo escoteiro o jovem aprende seus deveres para com a Pátria, pratica o civismo e torna-se um cidadão mais preparado para servir à comunidade. Hoje em dia o escoteiro faz todas as atividades ao ar livre descritas por Baden Powell em 1907, e  muito mais do que isso. São acampamentos, viagens, campanhas sociais, aventura… diversas ações que Grupos Escoteiros em todo o estado realizam nos sábados a tarde para crianças, jovens e adultos.

No escotismo os jovens são divididos por faixa etária: 07 aos 11 anos são os lobinhos; 11 aos 15, escoteiros; 15 aos 18, sêniores e guias; 18 aos 21, pioneiros; acima de 21 anos os adultos são chamados “Chefes” e prestam serviço voluntário à juventude escoteira. 

 

Atual situação

O Escotismo é o maior movimento para jovens do mundo. Atualmente são 33 milhões de escoteiros divididos em 216 países e territórios, além de ser reconhecido e premiado pela Unesco por suas iniciativas na Educação para a Paz. Não estando presente em apenas 7 países. É um movimento com mais de cem anos de história e que não para de crescer.

 

Gramado

História

George Edward Fox, um velho escoteiro e aposentado da Mala Real Inglesa, quando visitou Gramado se apaixonou pela cidade e decidiu fixar residência, por volta dos anos 60. “Tio Fox” como era conhecido, logo fez diversas amizades na cidade, entre elas, um grupo de garotos que costumava contar-lhes as histórias sobre o escotismo e as suas aventuras no movimento. George Fox também começou a ensinar para aquela gurizada diversas técnicas que havia aprendido com  Baden-Powell e acabou entusiasmando muito os jovens, que logo depois fundaram o primeiro grupo escoteiro de Gramado, em 1967, o chamado G.E. Caramuru. Na época, o grupo foi formado apenas pela turma do futebol dentre eles Jorge, Fábio e Ronaldo Bertoluci, Jurandy Bezzi, Carlos Sorgetz, Paulo Dreckesler, Marcio Volk, Eloi Zinke e Paulo Merchener. Logo o movimento começou a crescer e passou a interessar diversos jovens da cidade. Após o falecimento do grande herói da garotada em 1977, o entusiasmo foi diminuindo, o que ocasionou a extinção do movimento escoteiro em Gramado.

A cidade não conseguiu ficar muito tempo sem o escotismo. Alguns anos após sua extinção, no começo de 1986, cinco garotos que já haviam conhecido o escotismo foram até o Jornal de Gramado, procurar um chefe, para comandar-lhes e poderem reabrir o grupo escoteiro.

O desejo destes garotos realizou-se a partir de 3 de julho de 1986, quando em uma reunião, reestruturaram oficialmente o escotismo em Gramado, desta vez com o seu nome em homenagem ao grande “Tio Fox” passando a se chamar Grupo Escoteiro George Edward Fox.

 

Atividades

O atual Grupo Escoteiro George Edward Fox segue os mesmos princípios do escotismo criado por Baden Powell há mais de 100 anos atrás. Tendo como base a educação de jovens, o escotismo busca – através do trabalho em equipe, jogos, canções, voluntariado e outras atividades – formar melhores cidadãos.

O Grupo Escoteiro George Fox reúne-se praticamente todos os sábados, das 14h às 17h00 na sede escoteira, localizada próxima ao CTG, para realizar suas atividades. Através do escotismo o jovem tem a oportunidade de aprender técnicas de camping, como ajudar ao próximo, independência, responsabilidade, cavalheirismo, trabalho em equipe, entre diversos outros valores. 

 

Atual situação

Graças ao espírito escoteiro de atuais e ex-membros o movimento continua até os dias de hoje em Gramado. Este ano o grupo completa 30 anos desde sua reabertura, mas, infelizmente, a atual situação do grupo é precária quando nos referíamos a valorização desta forma de educação não formal. Atualmente o Grupo Escoteiro conta com cerca de 20 jovens e mais cinco adultos que atuam na chefia. 
O escotismo de uma forma geral vem sofrendo diminuição em sua quantidade de membros, uma vez que, o surgimento de outros grupos de jovens e até mesmo da internet tornam-se fortes concorrente para o escotismo.

O número de jovens que vivem suas vidas ao ar livre está cada vez mais em decadência, e por esse estilo de vida ser preservada no escotismo, acaba refletindo em nosso meio. 

Outro grande problema enfrentado em Gramado é a falta de adultos voluntários que atuem na formação desses jovens. Em uma sociedade cada vez mais capitalista, o trabalho voluntário fica cada vez mais carente. Essa necessidade é de grande importância para a existência do movimento, logo que, o escotismo é um movimento de jovens para jovens com a colaboração de adultos.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top