skip to Main Content

Gramado pode aderir à energia solar nas escolas do município

Um dos princípios fundamentais da Prefeitura de Gramado é o desenvolvimento da cidade com sustentabilidade, eixo adotado desde o início da gestão 2017-2020. Desta forma, diversos projetos e ações estão em andamento na busca incessante para que este conceito de crescimento com respeito à natureza seja implementado ao cotidiano. Um destes projetos diz respeito à implantação de energia solar nas escolas municipais.

Na última quarta-feira (18), durante o 7º Congresso Brasileiro de Energia Solar, que encerra nesta sexta (20), no Centro de Eventos da FAURGS, a secretária da Educação, Gilça Silva, o secretário de Indústria e Comércio, Paulo Volk, e o secretário adjunto de Governança e Desenvolvimento Integrado, Anderson Boeira, foram conhecer o projeto de uma empresa canoense que utiliza células fotovoltaicas para converter a luz do sol em energia elétrica. O mesmo sistema foi implantado na FAURGS, o que permitiu que o evento fosse autossustentável.A ideia é utilizar a tecnologia nas escolas municipais para abastecê-las com energia solar, reduzindo assim em cerca de 95% o custo nas contas de luz e também colaborando com a preservação do meio ambiente. Não é possível zerar o custo, devido à taxa mínima de disponibilidade da eletricidade pela companhia concessionária. Texto e foto: Marlova Martin

 

Secretário adjunto de Governança e Desenvolvimento Integrado, Anderson Boeira, secretário de Indústria e Comércio, Paulo Volk, supervisor do Centro de Eventos da FAURGS, Fernando Gomes, secretária da Educação, Gilça Silva, em visita ao stand da Associação de Energia Solar, no 7º Congresso Brasileiro de Energia Solar. Recepcionados pela atendente Mariany Reis. Crédito: Divulgação

De acordo com o diretor da empresa de energia solar, um projeto-piloto já foi implantado em escolas de Canoas, e a instalação do sistema não onera os cofres públicos. Os créditos viriam do incentivo fiscal dos empresários da cidade que, ao declararem seu Imposto de Renda, poderão destinar 1% da receita para aplicação em geração de energia através de placas fotovoltaicas.

A Prefeitura de Gramado vai estudar a iniciativa e os meios legais para avançar com o projeto, havendo a possibilidade de iniciar o sistema em algumas escolas, e no futuro abranger a todas as instituições da rede municipal de ensino com a energia alternativa.

Essa matéria tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top