Prezado Leitor, Comunidade Gramadense, Construção Cívil, abaixo segue o conteúdo que foi apresentado pela Secretraia do Meio Ambiente de Gramado, referente ao Plano de Arborização do Municipio. Acreditamos que é de fundamental importância a leitura do mesmo (slides) onde você pode ter informações relevantes, no sentido de que, não basta plantar uma árvore, você deve saber como, onde, a espécie indicada e outros detalhes. Mais informações, dirija-se a secretaria do Meio Ambiente.  Não faça um plantio de forma aleatória.

Eu posso colocar como depoimento pessoal o plantio de árvores no local onde moro. Em frente a minha casa, plantaram platanos, exatamente ao lado de um poste de iluminação e fiação telefônica. Disse a pessoa que estava responsável por fazer isso que não deveria plantar ali, pois  a árvore iria crescer, os galhos e folhas encostariam no poste e na fiação e teríamos problemas. Fui ignorada. Cinco anos depois veio o problema anunciado. É mais ou menos assim que acontece! Tela Tomazeli

 

A Secretaria do Meio Ambiente (SMMA) realizou  dia 12 de novembro, no auditório da Prefeitura Municipal, uma oficina para apresentação do Plano de Arborização Urbana de Gramado.

O evento apresentou os principais dados “quanti-qualitativos” da arborização urbana municipal, levantados durante o inventário realizado para elaboração do plano. Na ocasião foram demonstrados pontos da arborização municipal como: contexto histórico, importância da arborização, diagnóstico, planejamento, espécies indicadas e não indicadas, parâmetros e perspectivas. Com a oficina, a SMMA pretende aproximar a comunidade do processo de elaboração, respaldar e garantir qualidade do plano.

 

Plano Municipal de Arborização Urbana

Para a elaboração de um Plano de Arborização Urbana deve ser levado em consideração todo o histórico de ocupação do município, principalmente, as referências à sua colonização e a identidade visual responsável por caracterizar o local. Neste ponto, a arborização urbana de Gramado sempre esteve voltada para a criação de uma identidade visual que remetesse a países europeus, com a utilização em grande quantidade de espécies exóticas. Gramado, por ser o segundo maior destino turístico do país, recebendo cerca de 6 milhões de turistas por ano, tem o diferencial e o foco na sua apresentação, ou seja, na aparência de suas construções, e a arborização tem seguido um padrão de utilizar determinadas espécies, principalmente exóticas, que realcem a imagem e se integrem com a arquitetura local.

Para se conhecer a arborização urbana, primeiramente, é necessária a sua avaliação através de inventário, no qual pode se obter a composição, os principais problemas de cada espécie e fornecer informações para novos plantios e para adequação das práticas de manejo. A realização do inventário serve para quanti-qualificar os espécimes arbóreos, ou seja, ao mesmo tempo em que ocorre a contagem dos indivíduos se promove o diagnóstico da condição fitossanitária de cada árvore. Em sua essência busca identificar problemas passíveis de redefinição das diretrizes de manejo, de posse das informações divulgar os resultados obtidos, desenvolver programas de educação ambiental com apoio da população.

O processo de urbanização é irreversível. Logo, deve-se trabalhar de forma a tornar o ambiente urbano o mais próximo possível do ambiente natural, compatibilizando o desenvolvimento com a preservação ambiental e proporcionando uma melhor qualidade de vida à população do município. Além disso, áreas vegetadas têm grande importância para a preservação da fauna e para o estabelecimento da proliferação de novas espécies. Há uma contribuição da arborização urbana como forma de manutenção da biodiversidade da entomofauna, avifauna e mastofauna dentro dos centros urbanos brasileiros.

A arborização urbana também desempenha a importante função de complemento de fontes alimentares a espécies típicas de matas nativas, como, por exemplo, as espécies que habitam matas nativas circundantes aos centros urbanos. Desta forma, o Plano Municipal de Arborização Urbana tem como objetivo principal a gestão da arborização por meio do manejo das árvores de ruas, plantadas em calçadas entre o meiofio e as propriedades privadas e nos canteiros centrais, parques, praças e outras áreas públicas.

Integrar a arborização urbana à paisagem natural de Gramado é componente essencial para a hospitalidade e o encantamento reconhecidos como marca turística do município. Contribui para isto ainda o fato de que a paisagem natural somada à infraestrutura física do município surge como um forte elemento integrador das diferentes atrações e serviços que compõem a oferta turística local, ampliando a percepção da excelência do Destino Turístico. Considerando todos esses aspectos pode-se afirmar que o planejamento dessa atividade é fundamental para o sucesso das ações empreendidas. O Plano de Arborização Urbana, devidamente planejado, torna-se a base para ação coordenada de uma atividade que tem como objetivo atingir um patamar de qualidade pautado na sustentabilidade e na continuidade do processo.

 


Fonte: Secretaria do Meio Ambiente/Prefeitura Municipal de Gramado