Foi aprovado por unanimidade, na sessão de ontem (09), o projeto de autoria do vereador Dr. Ubiratã (PP) que denomina “Praça Silvino Fioreze – Praça da Criança”, a Praça localizada entre as ruas Garibaldi e Senador Salgado Filho, no Centro de Gramado.

 

Histórico Silvino Fioreze

 

“Cabe destacar que a presente proposição instituindo nomenclatura da praça, hoje popularmente chamada de ‘Praça da Criança’, serve para homenagear o Senhor Silvino Fioreze, o que é de suma relevância em virtude de sua dedicação em vida, por aquele local”, disse Dr. Ubiratã.

 

Vereadores e familiares. Crédito: Divulgação

 

Histórico Silvino Fioreze

O Senhor Silvino Fioreze, nasceu em 17 de novembro de 1929, na Linha Bonita, neste Município, e teve uma vida marcada pela dedicação à família e ao trabalho. Ainda criança, auxiliava a família na agricultura, e assim permaneceu até seus 28 anos de idade. Aos 23 anos, casou-se com Ledovina Ecker, com quem teve sete filhos, oito netos e nove bisnetos. Após cinco anos de matrimônio, mudou-se com sua esposa e filhos para o Bairro Piratini. Após deixar o interior do Município, em 1957, começou a trabalhar na Metalúrgica Gramadense, empresa em que exerceu função de metalúrgico até o ano de 1973, sendo obrigado a parar de trabalhar em razão de um acidente de trabalho. Tal acidente inviabilizou sua continuidade na empresa de metalurgia em razão de sérios danos causados em suas mãos, ficando então sem trabalho e renda para sustentar sua família. Apesar de sua condição física limitada, o que não permitia conseguir outro trabalho, buscou aprender o ofício de carpintaria para trabalhar como autônomo na construção de casas.

Seu Silvino, como era conhecido, trabalhou como carpinteiro de 1973 até 1999, ano em que sofreu um derrame, razão pela qual sua família pediu que o mesmo parasse de trabalhar. Já com 70 anos de idade, contrariando a vontade da família, e após uma vida marcada pelo empenho desmedido buscando sempre proporcionar o melhor que estava ao seu alcance para sua esposa e filhos, Seu Silvino começou a trabalhar na limpeza e manutenção da Praça da Criança, localizada entre as ruas Garibaldi e Senador Salgado Filho, no Centro de Gramado.

Seu Silvino jamais teve acesso à instrução escolar, razão pela qual ganhou a vida pelo esforço de seus braços, e apesar da vida difícil, não via o trabalho apenas como meio de subsistência. Havia paixão no exercício de suas atividades, em especial pelo seu último trabalho, o qual desempenhou por cerca de 14 anos junto à pracinha infantil do centro da cidade. Sua aposentadoria definitiva, aos 83 anos de idade, se deu unicamente em razão de sua saúde física debilitada, contrariando sua própria vontade de se manter no ofício.

Como prêmio por sua dedicação, fora homenageado diversas vezes pela mídia local, sendo que em sua despedida da vida profissional recebera uma placa do governo municipal em agradecimento ao trabalho prestado. Silvino Fioreze faleceu em 13 de setembro de 2015, cerca de dois anos após parar de trabalhar, porém suas lições jamais serão esquecidas. Seu amor pelo trabalho era notório e puro. Não o fazia pela mera contraprestação financeira, mas sim pelo prazer de sempre entregar o melhor de si; o fazia com capricho. Conteúdo: Lucinéia Menezes