- A Associação Franciscana de Assistência à Saúde – SEFAS teve indeferida a Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social – CEBAS, decisão que foi publicada por meio da Portaria 1251/2017, no Diário Oficial da União, do dia 20 de julho de 2017. Ou seja, tal indeferimento não refere-se ao Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) e muito menos à Prefeitura de Gramado, órgão que nomeou uma comissão interventora justamente com o objetivo de garantir a qualidade dos atendimentos médicos prestados pelo HASM.

- O indeferimento da CEBAS pelo Ministério da Saúde à Associação Franciscana de Assistência à Saúde deu-se em função de uma pendência de documentação de uma das entidades mantidas pela associação, relativa ao ano de 2014, e que não é o Hospital Arcanjo São Miguel. Tal afirmação vem da própria associação em ofício à administração municipal nesta segunda-feira (31).

- Cabe salientar que tal indeferimento não representa a perda da certificação nem que o município, interventor do Hospital Arcanjo São Miguel, deverá arcar com qualquer custo, já que a SEFAS tem 30 dias para regularizar as pendências envolvendo a documentação e, desta forma, manter a Certificação de Entidade Beneficente.

- Tão logo informada da publicação da portaria, a Prefeitura de Gramado buscou às devidas explicações junto à Associação Franciscana de Assistência à Saúde e à comissão interventora do Hospital Arcanjo São Miguel.

- A Prefeitura de Gramado vem firmando seu compromisso com a comunidade gramadense e com o Hospital Arcanjo São Miguel, sendo que no 1º semestre de 2017, o município repassou 50% a mais que no mesmo período do exercício do ano anterior para o hospital. Em valores atualizados a atual administração já investiu R$ 8,9 milhões no HASM. Conteúdo: Lilian Casagrande Koppe