Visto a publicação de algumas referências que estão sendo trabalhadas por um grupo de empresários em Gramado, na questão da mobilidade urbana, quando essa mesma tratativa também está sendo desenvolvida através de um grupo de estudo oficial, capitaneado pela Prefeitura Municipal de Gramado, resolvemos conversar com ex-secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana de Gramado, André Castilhos, um dos participantes da iniciativa.  O grupo é composto ainda por nomes como de Mariana Melara dos Reis, Jorge Drum, Alemir Coletto, Otto Vern e liderado pelo empresário Deivid Palma da empresa Personalitur e fundador da *COOPERTURH – Cooperativa de Turismo da Região das Hortênsias. 

Propósitos da Cooperturh:

- Criar infraestrutura adequada para prestar serviços turísticos e comercializar tais serviços;

- Elaborar e montar roteiros turísticos;

- Organizar e capacitar guias de turismo, especializados nos roteiros turísticos oferecidos pela cooperativa;

- Divulgar o portfólio de serviços oferecidos pela cooperativa;

- Organizar e viabilizar viagens turísticas.

 

Gramado Magazine: Do que se trata este projeto de mobilidade urbana para Gramado e Canela, que está sendo desenvolvido por um grupo de pessoas, fora da esfera pública?

André Castilhos: Grupo de empresários do trade turísticos com problemas de deslocamento entre as cidades se uniram na busca de exigir melhorias no trânsito, aberturas de novas vias, por exemplo.

 

GM: Por que esta comissão foi formada, paralela ao estudo que está sendo realizado pela prefeitura municipal de gramado?

AC: A liderança deste movimento é a Coopertur (Cooperativa de Turismo da Serra) através de seu presidente Deivid Palma, de acordo com ele, serão levantados dados e sugestões para ambos os municípios. Não se trata de um projeto paralelo, entendi que querem se apropriar de informações para ter mais argumentos para debater isso no momento oportuno

 

GM: A apresentação desse projeto terá custo para as prefeituras?

AC: Todos são voluntários, lideranças políticas, representantes de entidades. Acredito que as pessoas estão se qualificando para poder colaborar com o executivo e, minha participação e do Coletto foi para colaborar com as informações que conseguimos colher durante o período que estivemos no executivo.

 

GM: E por que não foi feito? .

AC: Não deu tempo, criei uma secretaria e todas as condições para que ela pudesse trabalhar (não tínhamos viaturas nem estrutura para isso, éramos um departamento dentro do planejamento, em uma salinha na entrada), mesmo assim deixamos o termo de referência, um trabalho com muitas mãos e super profissional que se encontra no executivo, pronto para ser usado.

 

Na íntegra agora o que esta sendo debatido, material enviado por nosso entrevistado:

 

 

O que é:

Fui questionado por um grupo de empresários do ramo de turismo sobre "se havia a possibilidade de ligar os Bairros Avenida Central e Carniel? Comentei que sim e que havia um conceito de um projeto, desenvolvido pelo engenheiro Alemir Coletto e se eles quisessem poderíamos marcar uma reunião para conhecer.

Importante que se trata de uma sugestão de transito ao qual faria parte do Plano Diretor de Mobilidade Urbana.

A reunião aconteceu no escritório do Coletto que nos permitiu ter acesso a este anexo que lhe enviei, o mesmo que está de posse da Visão, da Câmara de Vereadores e da Secretaria de Planejamento desde 2001.

Fui questionado de "o por que isso não evoluiu" e é bastante tranquilo explicar que estive como secretário de transito e mobilidade entre janeiro de 2015 a dezembro de 2016 e neste período construímos o Termo de Referência para o Plano de Mobilidade que trata-se de um documento de diretrizes que devem ser seguidas para a elaboração do plano, isso levou aproximadamente 12 meses para ficar pronto com o envolvimento de vários profissionais como os engenheiros da Metroplan, a participação da Pró Cidades e o envolvimento de arquitetos do quadro de servidores municipais bem como outros colaboradores das secretarias de obras, governança, planejamento, transito e turismo. Este material deixei protocolado para o Secretário Quevedo e para o Gabinete do prefeito.

Saliento que desde que assumi sempre mantive contato com o Ministério das Cidades na busca de construir o plano, os números referente a isso ainda são baixos, uma pesquisa em outubro de 2016 davam conta que no Brasil mais de 3000 (três mil) cidades precisam elaborar o plano, menos de 20 municípios estavam com ele pronto (3 apenas aprovado na Câmara de vereadores), uma outra centena (entre elas Gramado) estavam promovendo estudos e o restante dos 3.000 ainda não haviam começado, ou seja, estávamos(dentro da estrutura que tínhamos na secretaria) trabalhando.

 

1 - Agora precisa-se licitar a empresa que irá fazer o Plano (é bastante complexo, se usar profissionais da prefeitura demanda tempo e um mínimo de 3 engenheiros e arquitetos urbanísticos) por isso a licitação pode agilizar o processo (OBS deixamos previsão orçamentária para isso na pasta, 300 mil);

2 – São necessárias as pesquisas para amparar a construção;

3 - Audiências públicas para apresentar resultados e buscar sugestões,

4 - Construção do Plano com ações como alterações viárias e construções necessárias para locomoção de TODOS que usam as vias (pedestres, ciclistas, veículos de passeio de carga de transporte coletivo).

5 - Audiência Pública para apresentar demandas.

6 - Elaboração do Projeto de Lei (que definirá as regras para execução das demandas)

7 - Audiência Pública para apresentar o Projeto de Lei

8 - Encaminhamento do `Projeto de Lei à Câmara Municipal de Vereadores para análise e votação.

ACREDITO NÃO TER ATROPELADO NENHUMA REGRA OU ORDEM, mesmo assim estou lhe enviando também o TR Termo de Referência para a construção do Plano.

IMPORTANTE salientar que Mobilidade Urbana são todas as ações que visam melhorar a vida de todos que usam as vias para se locomover, não é só transito, precisam ser revistos relocação de prédios públicos, abertura de bolsões de estacionamento, criação de novos modais de transporte, regras de circulação......’

 

CLIQUE PARA AMPLIAR!

Várzea Grande

Ruas 01 de maio
Av Trabalhador
Faustino Rissi 

 

Área central

*Av. Hortênsias / FG Bier
*Av. Hortênsias / Tia Rita
*Av. Hortensias / São Pedro / Borges e Garibaldi
*Senador Salgado Filho / São Pedro
*Tristão de Oliveira
Av.daa Hortênsias / Bairro Carniel