A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) deu ordem de início nesta quarta-feira, 5, na Prefeitura de Gramado, aos serviços para execução de base cartográfica, atualização e georreferenciamento do cadastro técnico do sistema de abastecimento de água e rede de esgotamento sanitário em Canela e Gramado.

O investimento, no valor de R$ 408 mil, vai beneficiar toda a população residente das duas cidades (cerca de 80 mil habitantes), e os cerca de 6,5 milhões de visitantes por ano. O prazo de conclusão dos serviços é de seis meses.

Para o prefeito Fedoca Bertolucci (PDT), há interesse do Município em manter o contrato de concessão com a Corsan, que vem melhorando desde a criação da Unidade de Saneamento Especial das Hortênsias, em janeiro deste ano.

– Não iludem, tem uma equipe atuante, fazendo com que a Corsan recupere sua credibilidade – disse.

O presidente da Corsan, Roberto Barbuti (assumiu o cargo no dia 6 de maio deste ano) explicou que a Corsan vai atuar na cidade com um olhar diferenciado, inclusive por solicitação do governador (Eduardo Leite).

Barbuti sinalizou a terceirização da manutenção de serviços da Corsan para acelerar necessidades presentes.

Na avaliação do presidente da Câmara Municipal, vereador Rafael Ronsoni (Progressistas), convidado para o encontro, é necessário dar crédito para um trabalho que está sendo iniciado e esperar que o resultado apresente melhorias para a população.

 

REFLEXO PARA O CONSUMIDOR

Entre as entregas previstas estão imagem orbital de alta resolução, cobrindo todas as áreas onde a Corsan tenha redes e equipamentos instalados, instalação de Rede de Referência Geodésica Municipal (RRGM) e geração de Modelo Digital de Elevação (DEM).

Informação para o Mapa Urbano Básico (MUB) das duas cidades, cadastro das redes e equipamentos operados pela Corsan, geração de mapas georreferenciados e integração dos dados no Geoportal Corsan e treinamentos dos funcionários para utilização do sistema também estão previstos.

Os avanços contemplam melhorias como diminuição de interrupções de abastecimento, agilidade no restabelecimento do fornecimento de água por problemas operacionais, maior controle das perdas do sistema, menos interferência de terceiros nas redes de água e esgoto e melhor atendimento operacional. Texto: Roque Tomazeli

 

O presidente da Câmara Municipal, vereador Rafael Ronsoni; o prefeito Fedoca Bertolucci; e o presidente da Corsan, Roberto Barbuti (assinando o documento).. Crédito: Carlos Borges