Como continuar vendendo durante a crise?

Crédito: Divulgação

 

Por Bryan Gabriel, Consultor de Pré-vendas da Orgânica Digital.

Nos últimos anos, o assunto mais recorrente do mercado financeiro é um assunto que ainda dá medo em muitas empresas até hoje, a crise. Foram inúmeros os mercados e as empresas que sofreram com quedas bruscas em seus faturamentos e outros estilhaços que acertaram diretamente cada uma delas. Porém, as empresas mais espertas souberam também se programar e cuidar para que o seu mundo não desabasse.

O primeiro passo para que elas continuassem realizando suas vendas foi pensar positivamente, atitudes positivas acabam por levar à atitudes pró-ativas. Buscar soluções é sempre melhor que focar em problemas.

Xô Crise! O segredo de manter-se acelerado ocupou também uma boa porcentagem das decisões assertivas que elas tomaram, estar sempre um passo a frente, de olho no futuro, previniu futuros erros que poderiam ter acontecido, assim como o fato da mentalidade de acreditar no seu produto sempre foi efetiva. Entender-se e acreditar no seu potencial é um fator que afasta a palavra “crise” dos arredores da sua empresa.

Os líderes que tiraram suas equipes do foco na crise e aumentaram o foco delas em vendas souberam analisar a situação com calma e ainda aumentar a sua própria capacitação para que assim transmitissem confiança para a sua equipe. Entregar mais do que foi prometido também é um fator que pode alterar a visão do seu cliente sobre a empresa da qual ele está comprando, esse fator é considerado um bônus e, assim como quando recebemos brindes e nos sentimos lembrados por tal marca, muda o humor e afasta os fatores negativos que houveram na negociação.

Um segredo descoberto por especialistas da crise mudou a forma com que as empresas se mantiveram e, até mesmo, aumentaram o seu faturamento mensal. Eles ensinaram as empresas a focar no processo de Upsell que faz com que a recorrência da venda seja aumentada pelo fato de o cliente ter adquirido mais um produto junto com a compra. Manter a recorrência e ter um valor investido mensalmente no produto também ajudou a fidelizar o cliente e fortalecer as marcas.

Resumindo, tirar a culpa da economia nacional, estudar sua própria empresa e também fortalecer a própria base de clientes para que ocorram novas vendas podem ser armas fortes na guerra contra a queda do percentual de faturamento. Na dúvida, estaremos aqui para te ajudar, bons negócios!

 

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.