Pensando bem, os gramadenses são prisioneiros de procedimentos sempre em mudança e que têm atravessado muitas gerações. Gosto de contar para meus netos o quanto, antes de eu nascer, meu pai já se dedicava à essa terra, com o mesmo entusiasmo que o faço agora. E, ele e eu, somos apenas dois entre milhares de outros que estão fazendo a mesma coisa. Assim, de passo a passo e de emoção a emoção criamos nossa cidade.

O lugar que construímos nos conduziu à alturas que deixam difícil enxergarmos com clareza como estão nossos pés. Sabemos, porém, que passamos a ser isca para os mais imediatistas predadores urbanos, locais ou alienígenas. Parece estarem imbuídos da pífia certeza de que devem aproveitar Gramado enquanto ele ainda existe. Mas, estão enganados.

Os atuais componentes dos Poderes Executivo e Legislativo que assumiram o município no começo desse ano, primeiro (de modo apartidário) trataram de conservar o que havia de bom no Governo anterior, um tipo de nobreza que já vimos em mudanças antes acontecidas. Estão melhorando o que podem e se empenhando em ações novas e fundamentais. Destacam-se, entre elas, a melhoria do esgotamento sanitário e o suprimento de água para a cidade – em continuação ao inestimável serviço prestado à Gramado pelo ex-secretário Márcio Coraccini.

Além disso, houve enérgica interferência nas brutais condições em que aqui se movia a construção civil e o combate às abordagens em vias públicas e à panfletagem. E, preocupados com a obrigação que Gramado tem por causa de sua boa experiência no ramo do turismo, está sendo organizado junto com a Câmara de Vereadores e o SindTur, associados com a UCS, o “Fórum Gramado de Estudos Turísticos”. Com uma profundidade conceitual nunca ousada no Brasil, o Fórum abre o desafio de elevar a atividade turística ao patamar de ciência a serviço do desenvolvimento sustentável do País.

E esses são apenas alguns pontos que estão orientando Gramado no caminho das inevitáveis mudanças que hoje lhe estão sendo necessárias.

 

E-mail do colunista: riegelre@via-rs.net

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.