Edição Nº 462 - 24/09/2015

24/09/2015

Crônica

Romeo Ernesto Riegel

Romeo Ernesto Riegel


Professor

Colunas

 

Clique no topo da página em Colunas e leia

Ana Romani / Pe. Ari Antonio da Silva / Adriano Cescani /  Romeo Ernesto Riegel / Tela Tomazeli

E-mail do colunista: riegelre@via-rs.net

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.

Crônica

Romeo Ernesto Riegel

Romeo Ernesto Riegel


Professor

A força que vem da terra

A diretoria da Recreio que  assumiu em 1937, teve como uma de suas metas  principais  arborizar  o terreno em que a sociedade estava instalada.  E isto que Gramado, então, era um verdadeiro matagal.

Este simples fato, extraído de uma ata registrada por longínquos antepassados nossos, mostra que o amor pelo verde das plantas, é um sentimento que cultivamos já por diversas gerações.

Efetivamente, os turistas reafirmam que Gramado é a cidade com maior densidade vegetal existente no país. Eles também repetem que, se não fosse por esse verdor, aqui não estariam / porque sendo Gramado isenta de maiores atrações geográficas naturais, tem nas árvores seu principal enfeite. Os projetos mais duradouros e mais significativos para o destino de nossa cidade foram e continuam sendo, os que envolvem as criaturas que são filhas diretas  da terra.

O lamento das grandes araucárias, caindo para que fossem levantadas as casas dos nossos pioneiros, parece que ecoa eternamente em nossas consciências, clamando por reparação. E, pelo que temos feito, tudo indica que nunca fomos surdos a esses apelos. Para comprovar é só olhar para os lados, para qualquer lado. Em nenhum lugar aparece tanta gente para defender uma árvore, tantos capazes de gastar seu tempo e cavar incômodos por causa de algo que não é de sua propriedade. Os arvoredos que cobrem nossa terra são mais do que simples vida vegetal, são a maior causa de um povo.

Este pequeno quadro histórico serve para mostrar que muitas preferências que desenham a figura citadina que mostramos hoje, foram estabelecidas há muito tempo e, desde então, cultivadas com seriedade e apreço. E, certamente, a força com que estão incorporadas em nossos espíritos está gerando os estímulos que  fazem de Gramado uma exceção de progresso num país desgraçado pelo  pessimismo de buscar culpados ao invés de soluções para mais essa crise que estamos vivendo.  

E-mail do colunista: riegelre@via-rs.net

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.