(Jo 1,6-8.19-28)

Terceiro domingo do Advento.

O quarto evangelho apresenta a figura do Batista: é um homem, sem qualitativos nem previsões. Não se diz nada de sua origem ou de sua condição social. Não é o Messias, não Elias, nem sequer o Profeta que todos estão esperando. Só se vê a si mesmo como “Voz que clama no deserto: aplainai o caminho do Senhor”. Não obstante, “Deus o envia como testemunho da luz”, capaz de despertar a fé de todos. Uma pessoa que pode transmitir luz e vida. O que é ser testemunha da luz?

A testemunha é como João. Não dá importância a si mesma. Não busca ser original nem chamar atenção. Não procura causar impacto em ninguém. Simplesmente vive sua vida de maneira convicta. Percebe-se que Deus ilumina sua vida.

A pessoa e a missão de Jesus é que definiram a identidade de João Batista. Este fora enviado por Deus para ser testemunho da luz. Mediante sua pregação, muitas pessoas teriam a chance de chegar à fé e serem iluminadas pela luz, que é Jesus. A atividade de João preparava a chegada de Jesus, predispondo as pessoas para recebê-lo.

O pressuposto de seu ministério era que a humanidade estava mergulhada nas trevas e, por isso, vagava errante pelo caminho do pecado e da injustiça. Se não lhes fosse oferecida uma luz, não teriam condições de superar esta situação. Entretanto, o Pai decidira resgatar o ser humano para a vida. E o fez, por meio de seu Filho Jesus, cujo ministério consistirá em ser luz para o ser humano, mostrando-lhe o caminho para o Pai.

João Batista compreendeu este projeto de Deus e se colocou a serviço dele. Sua condição de servidor do Messias esta arraigada em sua consciência. Não cedeu à tentação de pensar em si mesmo, além do que correspondia ao plano de Deus. Não lhe cabia nenhuma das identificações do Messias, em voga na teologia popular. Ele não era o Messias, nem Elias, nem algum dos profetas. Era, simplesmente, um servo de Deus e do seu Messias. Este título era suficiente para defini-lo. Tudo o mais não passava de especulação.

É bom pensar!

 

E-mail do colunista: pe.arisilva@hotmail.com

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.