(Lc 17,1-19)

O texto de Lucas foca elementos: fé e fidelidade a Deus. Muitos cristãos possui uma fé descomprometida com a “Verdade” que Jesus nos propõe em seus ensinamentos. Pois a exigência de ser um autêntico discípulo de Jesus sempre vem ligada a praticidade da vida de cada um. A fidelidade de  quem se entrega totalmente com confiança absoluta a Deus, faz coisas que outros não fazem e que ele mesmo não se julgava capaz de fazer. Na cultura oscilante em que vivemos torna-se muitas vezes difícil colocar as palavras de Jesus na prática do dia a dia. Daí os discípulos dizerem: “Dá-nos mais fé”. É bom frisar nessa reflexão do evangelho que Deus não precisa prestar contas: quando o servimos, fazemos apenas o que devemos fazer.

Esse paradigma na cultura contemporânea não deixa de ser uma mensagem chocante, onde a mínima prestação de serviço exige uma gratificação específica. Ainda que, muitas vezes, a gratificação não valha o serviço. Tal mentalidade exclui todo o espírito do serviço gratuito, como Paulo diz a respeito do anunciar o evangelho gratuitamente (1Cor 9,16). Na realidade Jesus usa um exemplo tirado de uma sociedade paternalista embora Jesus queira nos ensinar a estar ao serviço do Reino sem darmos importância a nós mesmos, embora isso não rima com a mentalidade calculista e materialista da nossa sociedade, que procura compensação para tudo o que faz. Jesus não quer condenar os movimentos de reinvindicações. Ele quer sim, apontar a dedicação integral no servir. Interesse próprio, lucro, reconhecimento, fama, poder, não são do nível do Reino, mas apenas da sobrevivência na sociedade que está aí.

A parábola não serve para recusar as reinvindicações de justiça social, mas para declarar impróprios os interesses pessoais no serviço do Reino. Convém fazer um sério exame de consciência sobre a retidão e a gratuidade de nossas intenções conscientes e das motivações inconscientes. É bom pensar!

 

E-mail do colunista: pe.arisilva@hotmail.com

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.