O evangelho de Lc 7,11-17 narra a perda do filho único da viúva de Naim que recém havia perdido o marido. Lucas nos mostra que Jesus, o Deus da vida veio encontrar os homens aflitos e derrotados pelo drama da morte. Muitas vezes nos revoltamos ante tal situação e se tem o desejo de pedir a Deus que faça voltar o ente querido. Mas, essa oração é cristã? Jesus ressuscitou o jovem dessa viúva, embora Jesus seja mais que um profeta, é o próprio Senhor da vida.

É bom frisar à cultura moderna que a vida é passageira e provisória, rumo à casa do Pai. Por outro lado, focados nos bens materiais, tudo gira no imanente e a morte assusta os que esqueceram que somos mochileiros em busca do sentido último da vida: Deus. Cada pessoa ao entrar nesse mundo tem uma missão a cumprir, depois é chamado novamente para a casa do Pai. “Jesus é o caminho a verdade e a vida” realidade que não pode permanecer no plano secundário.

A cultura moderna passa pela crise da ruptura e sente o “gostinho” amargo de uma vida medíocre incentivada por ideologias materialistas e indiferentes frente à transcendência. “São muitas as pessoas que experimentam algo disto mais de uma vez (...) embora não saibam explicar aos outros”. (PAGOLA, 2012). Segue: “Mas estas crises acontecem e são importantes, porque criam um espaço para fazer-nos perguntas, libertar-nos de enganos e arraigar melhor nossa vida no essencial”. Jesus nos dá a entender que “...sempre é possível a esperança. Inclusive diante da morte”.

A cultura hodierna necessita rever sua conduta frente à vida. “Que transformação quando a pessoa descobre que a única coisa que interessa a Deus somos nós: que Ele não pensa em si mesmo, mas em nosso bem, que a única coisa que lhe dá glória é nossa vida vivida em plenitude! Vi alguém chorar de alegria ao intuir pela primeira vez, com luz transbordante, que Deus só quer nossa felicidade, desde agora mesmo e para sempre”. (ibidem). Pense!

E-mail do colunista: pe.arisilva@hotmail.com

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.