A Academia Gramadense de Letras e Artes (AGLA) foi oficialmente instalada ontem à noite, 4, em ato solene no Centro de Cultura Arno Michaelsen.

 

Composição:

Débora Irion, Sonia Schlee e Leonid Streliaev (Artes Visuais);

Leandro Libardi Serafim e Pepeu Gonçalves (Música);

Iraci Casagrande Koppe e Romeo Ernesto Riegel (Literatura);

Marta Rossi (Personalidade de mérito relevante);

Olinda Alessandrini (Patronesse).

Entre os objetivos da AGLA está previsto a promoção do culto às letras, às artes, estimulo à cultura e a preservação da memória, a biografia e a obra de escritores gaúchos, especialmente gramadenses.

A AGLA foi proposta pelo professor e escritor Romeo Ernesto Riegel como sociedade não governamental, formalmente amparada (uma espécie de abrigo) pela Secretaria da Cultura de Gramado.