Clique nas imagens para ampliar!

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Autoridades. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Josiano Schmit. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Alunos do Educavideo. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Jeferson Costa. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Jandira Tisso, teti Till. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

 João Pedro Till, Presidente da Gramadotur; Nestor Tissot, Prefeito Municipal de Gramado; Alfredo Bertini Diretor do Cine PE; Marcelo Calero, Ministro da Cultura. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Secretario da Cultura e de Turismo interino do RS, Vitor Hugo.   Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

O mais antigo festival de cinema em atividade ininterrupta no Brasil – Gramado – abriu sua 44ª edição

Celebrando o interesse crescente que desperta entre produtores audiovisuais do Brasil e da América Latina. “Batemos todos os recordes em 2016, com 931 filmes inscritos”, contabilizou o presidente da Gramadotur, autarquia municipal dedicada à realização de eventos na cidade, João Pedro Till.

Além do Brasil, outros nove países estão representados na mostra competitiva de longas-metragens estrangeiros. Mais de 300 jornalistas se credenciaram para cobrir o evento, que é acompanhado de perto por 150 veículos de comunicação.

Números que revelam a grandiosidade do evento e reafirmam sua importância, não só para a identidade cultural do Rio Grande do Sul e do Brasil, mas também como polo de desenvolvimento da economia. “Este é o evento que mais propagou a imagem da nossa cidade no país”, reconheceu o profeito, Nestor Tissot.

Foi justamente esse o eixo central do discurso do ministro da Cultura, Marcelo Calero. “A cultura é um eixo estratégico de desenvolvimento, porque gera emprego, renda e impostos para induzir outras áreas”, defendeu.

Foi a primeira vez na história do festival que um ministro da Cultura prestigiou a cerimônia de abertura. “Sua presença aqui hoje transforma Gramado na capital nacional da Cultura”, elogiou o secretário estadual de Turismo e Cultura, Victor Hugo.

 

Elogio às leis de incentivo à cultura

Em sua fala, Calero assegurou ainda a manutenção e o fortalecimento da Lei Rouanet, que garante benefícios fiscais a empresas que invistam em cultura. “Nunca vai terminar, embora seja essencial a sua modernização”, pontuou.

O secretário estadual de Turismo e Cultura, Victor Hugo, também reconheceu a importância da Lei de Incentivo à Cultura do Rio Grande do Sul e do trabalho desenvolvido pelo Conselho Estadual da Cultura, que analisa os projetos inscritos. “Neste Estado, governo e conselho trabalham juntos pelo desenvolvimento cultural”, afiançou.

 

Autoridades projetam 45 anos

A proximidade da edição de número 45, que será realizada em 2017, levou autoridades a projetarem o momento histórico. “Sou um sonhador como muitos que estão aqui e por isso desejo de alma, coração e pensamento que estejamos todos aqui nos 45 anos. Vamos olhar para frente e reverenciar o passado”, celebrou Victor Hugo.

A festa de abertura encerrou com a execução de canções das trilhas sonoras do filme Os Miseráveis e da série de televisão Game Of Thrones pela Orquestra Sinfônica de Gramado, que foi muito aplaudida pelo público. Pauta - Conexão e Conteúdo

 

Maestro Bernardo Grins e Alln John Lino. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Orquestra Sinfônica de Gramado. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

A trilha sonoro oficial do Festival de Cinema de Gramado. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Tapete Vermelho. Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

Abertura do 44º Festival de Cinema de Gramado. Crédito Tela Tomazeli

 

PROGRAMAÇÃO

Sábado, 27

16h – Museu do Festival
Coletiva de imprensa com Tony Ramos

17h – Sociedade Recreio Gramadense
Debate Mostra Gaúcha

19h – Palácio dos Festivais
Mostras competitivas (Curta: Black Out, direção coletiva; Longa brasileiro: Elis, de Hugo Prata)

21h30 – Palácio dos Festivais
Entrega do Troféu Cidade de Gramado para o ator Tony Ramos

22h – Palácio dos Festivais
Mostras competitivas (Curta: Aqueles Cinco Segundos, de Felipe Saleme; Longa brasileiro: O roubo da taça, de Caito Ortiz)

Domingo, 28

10h30 – Palácio dos Festivais
Filme convidado: Verdes Anos, de Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil

10h30 – Sociedade Recreio Gramadense
Debate dos filmes em competição (Curtas: Black Out, direção coletiva, e Aqueles Cinco Segundos, de Felipe Saleme; Longas brasileiros: Elis, de Hugo Prata, e O roubo da taça, de Caito Ortiz)

10h30 – Sociedade Recreio Gramadense
Painel “Coprodução e Internacionalização do Audiovisual Brasileiro”, com Eduardo Valente, Fernando Dias, Luis Antônio Silveira e mediação de Leo Sassen

14h30 – Palácio dos Festivais
Mostra Gaúcha (O Jardim dos Amores de Woody Allen, de Gustavo Spolidoro; Carol, de Mirela Kruel; Venatio, de Ulisses da Motta; Escotofobia, de Rafael Saparelli; Bandidos Desalmados, de Zaracla; A rua das casas surdas, de Flávio Costa e Gabriel da Fonseca Mayer; Objetos, de Germano de Oliveira; Pobre Preto Puto, de Diego Tafarel)

15h – Sociedade Recreio Gramadense
Lançamento do livro “Verdes Anos - Memórias de um Filme e de uma Geração” e debate com a autora Alice Trusz e com os diretores do filme Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil

15h – Sociedade Recreio Gramadense
Encontro Diretores Brasileiros de Cinema e Audiovisual

17h – Sociedade Recreio Gramadense
Debate Mostra Gaúcha

17h30 – Sociedade Recreio Gramadense
Master Class de Roteiro com Marçal Aquino

19h – Palácio dos Festivais
Mostras competitivas (Curta: Lúcida, de Caroline Neves e Fabio Rodrigo; Curta: A Página, de Guilherme Andrade; Longa brasileiro: O Silêncio do Céu, de Marco Dutra)

21h30 – Palácio dos Festivais
Premiação da Mostra Gaúcha – Troféu Assembleia Legislativa 

E-mail do colunista: tela@telatomazeli.com.br

O conteúdo da coluna assinada assim como as imagens é de responsabilidade do colunista.