Jornal da BandNews FM - 31/01/2019 - Interessante avaliação do jornalsita Ricardo Boechat  VEJA https://www.facebook.com/radiobandnewsfm/videos/237861993655414/

 

Fonte: Valter Tolentino Tolentino/Facebook

 

A aldeia indígena Naô Xohã se estabeleceu nas margens do rio Paraopeba, em Minas Gerais, há pouco menos de dois anos. E nunca havia recebido tantas visitas como nos últimos dias, depois de uma das barragens da Vale em Brumadinho ter se rompido e deixado vazar mais de 12 milhões de metros cúbicos de lama.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/01/31/homem-branco-fez-terra-vomitar-diz-lider-de-aldeia-afetada-em-brumadinho.htm?cmpid=copiaecola

 

Fonte: Valter Tolentino Tolentino/Facebook

 

Antônio Morais Monteiro / 29 de janeiro às 16:54

SOBRE A EUTANÁSIA DOS ANIMAIS EM BRUMADINHO!

Para nós, médicos veterinários, cuja prática de eutanásia está na rotina, é sabido o quão doloroso é ter que realizar tal prática. Normalmente, ela deve ser realizada fazendo-se o acesso venoso, anestesiando-se o animal e, em seguida, administrando-se uma solução, onde o coração do animal irá parar de funcionar.

Em primeiro lugar, falemos sobre as condições de Brumadinho: Existem animais desorientados atolados até o pescoço, em sofrimento, em locais com risco iminente de rompimentos de outras barragens. Inúmeros são os casos de animais eutanasiados anualmente, por atolarem em brejos e lagoas, onde não vai trator ou carro e nem 10 pessoas conseguem desatolar. 

No caso de vacas, bois e cavalos... animais de grande porte, em geral, mal podem ficar deitados de lado 4 ou 5 horas numa mesa cirúrgica ACOLCHOADA, que já lesionam o nervo radial, adquirem miosites, só pelo próprio PESO; imaginem os animais atolados na LAMA. Uma vaca não pesa 10 ou 20 kg como um cão escovadinho, pessoal. Pesa 400, 500, 600 kg ou mais.

É impossível retirar esses animais e, mesmo que se retire, vão continuar em sofrimento até a morte. Então, é necessário sim realizar a eutanásia deles, infelizmente, pois na medicina veterinária não há SUS para tratamentos mais detalhados e especializados. E, infelizmente, não tem como acessar esses locais para se pegar uma veia e fazer os procedimentos citados anteriormente.

Então, INFELIZMENTE, a eutanásia, nesses casos, concordem vocês ou não, deve ser feita de forma viável e mais indolor possível, paralisando-se o sistema nervoso para, em seguida, paralisar todo o organismo, ou seja, um tiro na cabeça. 

Este método pode ser considerado cruel, por muitos, mas é o recurso que se tem, no momento e é totalmente legal perante a lei e perante o Conselho Federal de Medicina Veterinária. 

Peço, então, que vocês que estão falando mal dos nossos colegas veterinários que lá estão, PAREM de transmitir DESINFORMAÇÃO! Isso não é bacana e é um ato de ignorância (no sentido de ignorar os fatos; não querer conhecer). Quem puder ajudar as pessoas e os animais, toda ajuda é bem vinda para eles que estão sofrendo e lutando. Se não, pelo menos transmita a informação de forma correta.
Um abraço a todos e Ótima semana!!!

Parte do texto foi inspirado em outro, feito pelo colega e amigo Vitor Souza.
#tristeporbrumadinho #minasgeraismeuestado 

 

Rádio BandNews FM

O líder comunitário Luciano de Oliveira Lopes mostra a certidão de óbito de um funcionário da pousada levada pela lama. No lugar de “Local de Falecimento” está escrito “Evento de Brumadinho”, o que deixou moradores revoltados: “Isso aqui não é um show”, disse um deles. Fonte: https://www.facebook.com/radiobandnewsfm/photos/a.365240846920498/1998808790230354/?type=3&theater

 

VÍDEO GRAVADO MOSTRA MOMENTO DO ROMPIMENTO DA BARRAGEM

A gravação foi feita por Leandro Dias, funcionário terceirizado da mineradora, que prestava serviço de manutenção das cancelas da linha de trem da Vale. Mais notícias em: www.bandnews.com.br

 

Imagens do momento em que rompe a barragem de Brumadinho, motoristas tentam escapar, trem entra em movimento mas, não ha saída...